Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/14 às 13h18 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Acupuntura atrai usuários da rede pública de Saúde

COMPARTILHAR

Em 2013, foram realizados 17,5 mil atendimentos na especialidade

Reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 1991, como tratamento complementar, a acupuntura pode tratar até 41 doenças, o que aumentou a procura de pacientes pelo tratamento. A técnica, usada na rede pública do Distrito Federal, desde 1989, está disponível à população em 16 unidades de saúde. Dados preliminares da Secretaria de Saúde apontam que 17,5 mil pessoas foram atendidas no serviço de acupuntura, de janeiro a outubro de 2013.

Em Planaltina, o Centro de Referência em Práticas Integrativas de Saúde (CERPIS) oferece acupuntura de segunda à sexta-feira, no tratamento de doenças emocionais e físicas, como problemas gastrointestinais, respiratórios, musculares, urológicos, endocrinológico, psicológicos, neurológicos, ginecológico e até mesmo dermatológico.

Segundo o médico acupunturista e terapeuta corporal, Marcos Freire, para organizar a demanda pelo serviço de acupuntura e potencializar seus benefícios, “procuramos vincular esse tratamento as práticas da automassagem, do Tai Chi Chuan e do Lian Gong, também oferecida pelo CERPIS, enquanto os pacientes aguardam na lista de espera pelo atendimento com a acupuntura, assim como, após receberem alta do tratamento”, disse.

A técnica aplicada na acupuntura é baseada na Medicina Tradicional Chinesa, para Marcos, a acupuntura consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo. Essas agulhas são aplicadas na área a ser tratada. “Acupuntura busca a recuperação do organismo como um todo pela indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do controle imunológico e controle da dor”, explica.

A dona de casa, Petrolina Souza, de 60 anos, afirma que já sentiu melhoras com a acupuntura. “Eu sofria muito com dores no corpo e esses exercícios me ajudaram”, conta.

Ao todo, 21 especialistas são responsáveis pelo atendimento na rede pública de saúde. Eles estão lotados no Hospital de Base, nos hospitais de Apoio, Paranoá, Guará e Santa Maria, no Centro de Referência de Práticas Integrativas em Saúde (Cerpis) e no Departamento de Saúde Ocupacional (Desoc).

Centros de Saúde do Gama, Guará, Ceilândia, Cruzeiro e Sobradinho, além da Unidade Mista de Taguatinga e as unidades de Atenção Primária do Riacho Fundo e Recanto das Emas também oferecem esse serviço.

Em Planaltina o paciente é encaminhado pelo médico ou deve procurar o CERPIS e marcar uma consulta.

Por Tatiane Gomes, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348 2547/2539/9862 9226