Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/10/20 às 13h00 - Atualizado em 30/10/20 às 13h07

Adolescentes em medidas socioeducativas participam de ações do Outubro Rosa

COMPARTILHAR

Atividades foram promovidas na Unidade de Internação Feminina do Gama

 

JURANA LOPES

 

Adolescentes que cumprem medidas socioeducativas da Unidade de Internação Feminina do Gama participaram nesta quinta-feira (29) de oficinas e ações promovidas pela Secretaria de Saúde como parte da campanha Outubro Rosa. As atividades foram divididas em saúde mental, promoção à saúde, saúde sexual e reprodutiva, além de direitos dos adolescentes.

 

Equipe da Secretaria de Saúde realizou oficinas educativas com temas voltados à saúde Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

 

A gerente de Atenção à Saúde à Populações em Situação Vulnerável e Programas Especiais, Denise Ocampo, explicou que o foco da ação foi levar atividades mais lúdicas, uma vez que já existe uma equipe de saúde dentro da unidade que presta assistência às internas. Essas ações, segundo ela, contribuem para propiciar apoio à socioeducação.

 

“Estudos mostram que as ações de saúde reduzem riscos de uso de drogas e álcool, diminuindo as chances de que seja cometido algum ato infracional, pois não estão sob o efeito dessas drogas”, esclareceu.

 

Meninas participam mensalmente de atividades relacionadas ao calendário da saúde  Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

 

Além das atividades mensais, as adolescentes recebem assistência das equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da Região de Saúde Sul.

 

Para a Secretária de Justiça e Cidadania do DF, Marcela Passamani, não é porque as adolescentes cometeram algum ato infracional que perderam a chance de ter um futuro melhor. Ao se emocionar com a apresentação da banda de percussão das adolescentes, defendeu que a mulher tem o direito de ser o que ela quiser.

 

Secretária de Justiça e Cidadania se emociona ao conversar com meninas Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

 

“O melhor caminho é olhar para si e saber que somos donas do nosso destino”, enfatizou. “Por isso, queremos capacitá-las, prestar toda a assistência possível para que todas saiam daqui empoderadas e com novas possibilidades para um futuro brilhante”.

 

Atualmente, há 17 internas na Unidade de Internação Feminina para Adolescentes no Gama. A unidade é voltada para ressocialização de meninas de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas de internação, internação provisória e/ou saídas sistemáticas.