Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/03/16 às 17h30 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Agentes são capacitados para fortalecer trabalho de combate ao Aedes Aegypti

COMPARTILHAR

Treinamento ocorre nesta quinta-feira (17) e sexta-feira (18)

BRASÍLIA (17/3/16) – À frente do trabalho de campo realizado diariamente nas ruas e domicílios para combater o mosquito Aedes Aegypti, no Distrito Federal, os agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Vigilância Ambiental em Saúde (AVAS) da Secretaria de Saúde começaram, nesta quinta-feira (17), o curso Ação Educativa de Prevenção e Assistência no Combate à Dengue.

Sediada no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a capacitação que termina nesta sexta-feira (18) é mais uma ação para fortalecer o controle do vetor e, assim, reduzir os índices da doença, que atingem 7.146 casos confirmados na capital do país, de janeiro até 13 de março de 2016. Durante o período, foram 13 óbitos, sendo seis de pessoas residentes do DF.

Na presença do secretário de Saúde, Humberto Fonseca, e da adjunta, Eliene Berg, o subsecretário de Vigilância à Saúde, Tiago Coelho, homenageou os agentes pela atuação diante do cenário de epidemias recorrentes desde 2010.

“Esse é um encontro técnico e científico para oxigenar esses profissionais nessa batalha contra a zika, chikungunya e dengue. Temos que agradecer, porque temos exigido seu esforço cotidiano para percorrer as ruas e casas. São eles que ouvem e presenciam o sofrimento da população”, destacou Coelho. “Vocês são os nossos braços e pernas para resolver esse problema tão grave que estamos vivenciado”, complementou o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Daniel Seabra.

Os agentes comunitários fazem a vigilância em saúde dos moradores, mas também participam do controle do vetor, com a destruição de recipientes que podem se tornar criadouros do mosquito. Já os agentes de vigilância atuam diretamente no controle epidemiológico, inclusive, fazendo o controle químico e biológico.

Ao reconhecer a importância da articulação estratégica para reduzir a transmissão da doença, o secretário de Saúde destacou que o encontro será também para debater as ações que vêm sendo desenvolvidas.

“Sabemos da importância da categoria, os agentes são o principal contato entre a população e o sistema de saúde, e nos ajudam a construir uma estratégia cada vez melhor para combater o vetor”, reconheceu, em um discurso direcionado aos profissionais.

Eliene Berg lembrou, ainda, que a Secretaria de Saúde pretende agir com ênfase na prevenção da doença. “Nós não queremos atuar na intervenção dos casos, quando as pessoas já estão doentes, mas na prevenção, que é a melhor alternativa”, finalizou, ao afirmar que amanhã o evento também terá a participação de outros profissionais da atenção primária.

PROGRAMAÇÃO – Os participantes assistiram as palestras “Prevenção e combate ao vetor” e “Protocolos de assistência para a tríplice epidemia e fluxos. Na parte da tarde, uma segunda turma participa do evento que começa às 14h e termina por volta das 17h. Na sexta-feira (18), o curso inicia às 9h e encerra ao 12h.

Leia também...