Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/11/19 às 13h36 - Atualizado em 27/11/19 às 14h08

Oficina promove capacitação em assistência às pessoas com amputação

COMPARTILHAR

Iniciativa é destinada aos servidores que atuam nessa área

 

Garantir o melhor atendimento aos pacientes amputados. Este é o objetivo da oficina Atualização na Assistência à Saúde da Pessoa com Amputação, promovida pela Secretaria de Saúde para capacitar servidores que atuam nesta área. A abertura do curso, realizada nesta quarta-feira (27), contou com mais de 80 participantes.

 

“A ideia é atualizar nossa assistência, garantindo mais acesso aos nossos serviços. O objetivo é capacitar os servidores para propiciar a reabilitação completa dos pacientes amputados, desde o momento da amputação, passando pelo ambulatório, até o atendimento na Atenção Primária”, explicou a gerente de Saúde Funcional da Secretaria de Saúde, Camila Medeiros.

 

Ao longo de quatro dias, os profissionais serão apresentados a temáticas como protetizações na realidade do Sistema Único de Saúde (SUS); Rede SUS; o papel da oficina ortopédica no DF; vivências do luto e o manejo terapêutico em pessoas amputadas; abordagem cirúrgica e complicações pós-operatórias; a abordagem da pessoa com amputação na Atenção Primária, entre outros temas.

 

Contribuir na organização do fluxo de atendimentos é um dos méritos da oficina, segundo a assessora de Redes de Atenção à Saúde, Camila Gaspar. “Só envolvendo todo mundo que a gente consegue fazer com que iniciativas boas possam acontecer. É assim que vamos melhorando a nossa rede e atendendo a quem precisa”, destacou.

 

ELOGIOS – A proatividade da Gerência de Serviços de Saúde Funcional (Gessf) em iniciar esse tipo de formação foi elogiada pela subsecretária substituta de Atenção Integral à Saúde, Eliene Vieira.

 

“O grande tesouro da Secretaria de Saúde são os servidores. Um evento desse porte, oferecendo uma oficina de atualização, é de extrema importância para a educação permanente e contribui para o nosso objetivo de ajudar a população do Distrito Federal”, disse Eliene.

 

A atualização proposta pelo curso também foi elogiada pelo coordenador-geral de Saúde da Pessoa com Deficiência do Ministério da Saúde, Ângelo Gonçalves. “Se não nos reinventarmos e tivermos mais oficinas como essa, estaremos enxugando gelo. Parabenizo a vocês pela iniciativa”, ressaltou.

 

MÓDULOS – O primeiro módulo da capacitação, marcado para hoje e sexta-feira (29), destina-se aos médicos, residentes, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e assistentes sociais que trabalhem com pessoas amputadas nos três níveis de atenção da saúde pública do DF.

 

O segundo módulo, previsto para 4 e 6 de dezembro, é exclusivo para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que atuem no atendimento da pessoa com amputação, com temas voltados à reabilitação. Ao todo, são 20 horas de aula.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF