Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/08/13 às 15h52 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

CAPS- AD da Rodoviária completa dois anos

COMPARTILHAR

Inaugurado no Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas

O segundo aniversário do Centro de Atenção Piscossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD III) da Rodoviária será comemorado na quinta-feira (29), a partir das 9h. A programação começa com um café da manhã e prossegue com apresentação de vídeo sobre o centro, música, dança, oficinas variadas e gincana. O CAPS da Rodoviária foi inaugurado no dia 31 de agosto de 2011, no lançamento do Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas.

“A unidade oferece atendimento 24 horas a pacientes que fazem uso indevido de álcool, crack e outras drogas, dentro de um plano terapêutico”, informa a gerente do CAPS, Maria do Socorro Paiva Garrido. Segundo ela, a base familiar tem papel fundamental nesse processo.

Em dois anos de funcionamento, a unidade atendeu cerca de 700 pacientes. A maioria (60%) de fora de Brasília; 83% eram do sexo masculino, enquanto 56% eram solteiros. O levantamento revela ainda que 46% eram desempregados e que 56% tiveram o primeiro uso de álcool ou droga entre quatro e 14 anos de idade. Sobre o padrão de uso, 92% são dependentes químicos, com 70% com uso de múltiplas drogas.

O CAPS da Rodoviária é referência para o atendimento de pacientes da Asa Sul, Asa Norte, Lago Sul, Lago Norte, Setor Militar Urbano, Jardim Botânico, Cruzeiro Novo, Cruzeiro Velho, Sudoeste, Octogonal, Varjão, Vila Planalto e Vila Telebrasília.

Os pacientes chegam ao CAPS-AD trazidos pela família, a partir de encaminhamento da rede de serviços setoriais ou por demanda espontânea. No local, são atendidos por uma equipe multiprofissional formada por psiquiatra, clínico geral, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, farmacêutico, enfermeiro e técnicos de enfermagem.

Na unidade são oferecidas atividades recreativas, educativas e terapêuticas como oficinas de contoterapia, cidadania e direitos humanos, sexualidade, jogos, artesanato, cultural, música, preparação para o mercado de trabalho, autonomia, desmistificando preconceito, artes manuais, autocuidado, relaxamento, dentre outras. Também existem no local, grupos de acolhimento, psicoterapia, multifamiliar, tabagismo, redução de danos, prevenção de recaída e roda de terapia comunitária.

Programação

Dia: 29

8h – Café da manhã

9h – Abertura oficial e vídeo de aniversário do CAPS

10h – Voz e violão com Sandra Garrido

10h30 – Apresentação da Oficina Cultural

11h – Apresentação da Oficina de Musica

11h45 Oficina de Direitos Humanos e Cidadania

12h – Almoço

13h – Street Dance–Cia. Have Dreams

13h40 – Apresentação da Oficina de Artesanato/Encadernação/Costurando a Vida

13h50 – Apresentação da Oficina Verde

14h – Apresentação de Teatro

14h30 – Apresentação da Oficina de Contoterapia

15h – Lanche

15h30 – Gincana

16h30 – Apresentação do grupo Sapek-ai Samba Show

17h – Encerramento

 

Celi Gomes

                  

Leia também...