Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/08/13 às 14h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Centros de Saúde oferecem vacinação contra sarampo

COMPARTILHAR

Cobertura vacinal no primeiro trimestre de 2013 foi de 96,3%

Atualmente, as doses contra sarampo, rubéola e febre amarela estão disponíveis na rede pública de Saúde, e grande parte da população brasileira já foi imunizada. Apesar de estarem sob controle no Brasil, essas enfermidades, contudo, não foram contidas em muitos países.

“Dessa forma, pessoas não vacinadas correm o risco de contraí-las e reintroduzi-las aqui ao entrarem em contato com indivíduos de países onde as doenças ainda estejam em circulação”, afirma o secretário de Saúde do Distrito Federal /SES-DF, Rafael Barbosa.

O sarampo é, atualmente, uma doença em fase de eliminação no Brasil. Por esse motivo, qualquer caso suspeito deve ser cuidadosamente investigado. Na ocorrência de confirmação, eleva-se o nível de alerta para casos suspeitos. O último caso confirmado de sarampo em Brasília ocorreu em 2011, em uma pessoa adulta que viajou para fora do país.

“Neste momento, está em fase de confirmação laboratorial um caso de sarampo de um morador do Distrito Federal, adulto, que esteve em viagem ao exterior recentemente”, afirma a subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Cunha. A SES-DF informa que já vem sendo realizada a busca e avaliação dos contatos do caso suspeito, para orientações e medidas necessárias.

O sarampo é transmitido por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Os sintomas da doença são manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, febre alta, tosse, coriza e inflamação nos olhos. A SES-DF recomenda-se que qualquer pessoa que apresente estes sintomas procure logo um serviço de saúde para avaliação.

Saúde Para Todos COPA

No início do ano, a SES-DF lançou o programa para reforçar medidas de saúde e dar tranquilidade sanitária às pessoas que trabalharam na Copa das Confederações e que ainda trabalharão na Copa do Mundo.

A primeira medida foi a imunização destas pessoas, como os funcionários do Aeroporto Internacional de Brasília, taxistas, trabalhadores da Feira dos Importados e da Torre de TV, funcionários das rodoviárias, rede hoteleira, bares, restaurantes, segurança pública, imprensa, voluntários e profissionais de saúde.

No dia 27 de janeiro, a SES-DF montou um posto da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Aeroporto Internacional de Brasília, para aplicação da tríplice viral, contra sarampo, rubéola e febre amarela. A meta era imunizar 15 mil trabalhadores em uma semana.

A SES-DF informa à população que países como Japão, Alemanha, alguns países da África e outros países da Ásia, não apresentam uma cobertura vacinal muito ampla contra o sarampo.

Neste sentido, recomenda-se que os profissionais da área de turismo e os viajantes residentes no Brasil que tenham como destino países pertencentes a outros continentes que não as Américas procurem um posto de saúde pelo menos quinze dias antes da viagem para serem vacinados.

Frederico Prado

Leia também...