Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/10/13 às 12h18 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Centros de saúde orientam mulheres sobre o parto

COMPARTILHAR

Reuniões ocorrem para esclarecer dúvidas e serem prestadas orientações

A orientação correta é a chave para um bom parto, afirmam os profissionais da atenção básica da SES/DF. E o serviço é oferecido pela rede pública de saúde nos centros e postos de saúde,  com a promoção de  reuniões e palestras regulares para as mulheres no período da gestação.

No Centro de Saúde 2 do Núcleo Bandeirante, localizado na terceira avenida AE2,  esse tipo de encontro ocorre logo após a confirmação da gravidez e após a 20ª semana da gestação. No primeiro caso, as mulheres são informadas sobre a importância da alimentação e dos exercícios físicos, ficam sabendo como e quando devem procurar o centro de saúde ou o hospital e tudo mais relacionado ao período que se inicia.

Na reunião destinada às mulheres com a gestação mais avançada, o tema recorrente é a hora do parto e tudo o que envolve o dia do nascimento do bebê. Essa ação integra a “Rede Cegonha” e visa transformar a hora do parto num momento de calma e relaxamento.

“Nosso objetivo é eliminar o mito de que a gravidez é um período difícil e que o parto normal é ruim e complicado”, explica a enfermeira da Sala da Mulher, Zélia Domitília de Andrade. Ela coordena uma “roda de conversa” onde as participantes podem esclarecer todas as dúvidas que acharem necessárias.

Assim, temas como parto normal ou parto cesárea, higiene íntima e banho após o nascimento, aleitamento materno, estouro da bolsa, como ocorrem as contrações e vários outros temas são debatidos entre as mulheres presentes à roda.

Além disso, qual hospital e quando deve ser procurado, o que vai acontecer depois da internação, as ocasiões em que é permitido um acompanhante masculino de forma a não expor as demais mulheres em trabalho de parto e até mesmo as roupas e produtos que valem a pena ser levados à maternidade também entram em pauta.

“Apesar de ser minha segunda gestação, hoje eu fui orientada sobre coisas que nunca tinha ouvido falar antes como, por exemplo, o passo a passo durante o banho”, revelou Zayana Pires Menezes, que aguarda Eduardo para o mês de novembro. Além de Zayana, outras futuras mães fizeram perguntas sobre método anticonceptivo durante o puerpério (primeiras semanas após o parto), registro da criança e como evitar a dor durante a amamentação.

Em relação às perguntas que foram feitas, a enfermeira explicou que a camisinha é o melhor anticonceptivo durante essas fase, que o registro do bebê deve ser feito ainda no hospital e que o mamilo deve estar sempre seco para evitar a rachadura e consequentemente as dores que podem ocorrer durante o início da amamentação.

Ao final, todas são aconselhadas a manterem a calma e relaxarem nos dias que antecedem ao parto. “Vão com o pensamento positivo e caso tenham alguma dúvida, procurem o centro de saúde porque estamos aqui para atendê-las em todos os questionamentos”, finalizou a enfermeira Zélia.

Arielce Haine

Leia também...