Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/13 às 21h29 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Cobertura em atenção primária aumentou 23% em Santa Maria este ano

COMPARTILHAR

Ampliação foi possível com chegada dos profissionais do Mais Médicos

A Regional de Saúde de Santa Maria mais que dobrou a assistência da Atenção Básica este ano. A cobertura das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) passou de 17% em janeiro para 40% em dezembro, atingindo cerca de 50 mil habitantes.

O aumento de 23% se deve à chegada dos seis novos médicos cubanos do Programa Mais Médicos e a previsão é de ampliação da cobertura em 2014.
Segundo a diretora regional de Atenção Primária à Saúde, Debora Cecília, a Atenção Primária é fundamental para desafogar os hospitais. “Estudos mostram que 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos na atenção básica, o que desonera os hospitais”, explicou ela.

São 12 equipes de Saúde da Família compostas por um médico da família, um enfermeiro, dois técnicos de enfermagem e quatro ou cinco agentes comunitários de saúde (ACS). Cada equipe atende cerca de 3500 pessoas.

Além do atendimento semelhante ao do Centro de Saúde, com pré-natal, acompanhamento infantil e de idosos nos centros e posto de saúde, as equipes de saúde da família também fazem visitas domiciliares. “Se, por exemplo, um paciente que é do grupo de hipertensos falta a mais de duas reuniões, o ACS vai à casa da pessoa saber por que ela faltou. Sabendo da situação eles passam ou para o técnico, enfermeiro ou médico ir também visitar o paciente”, explicou a chefe da DIRAPS.

A proximidade do atendimento traz confiança à população. “É criado um vínculo com o atendimento domiciliar. Se acontecer alguma problema com alguém do grupo da equipe, eles já sabem quem é como agir e qual é a realidade dessa pessoa. Isso facilita o trabalho e dá melhor qualidade ao atendimento prestado”. Além disso, as equipes visitam puérperas para saber como está sendo a amamentação, acamados com feridas e outras enfermidades.

As equipes ficam instaladas nos dois Centros de Saúde e nos quatro Postos de Saúde da Família (PSF) existentes em Santa Maria. Mas para melhor acomodar as equipes, estão sendo alugadas duas casas e outras duas estão em negociação. Além disso, foram doados sete terrenos que vão abrigar duas clínicas de saúde da família, uma academia da saúde e um PSF, além de uma UPA, um Centro de Atenção Psicosocial e uma Casa de Parto.

Por Larissa Gomes, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226