Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/09/16 às 21h04 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

Começa o 58º Curso da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) do HRC.

COMPARTILHAR

Objetivo é integrar os serviços que prestam assistência materno-infantil na unidade

BRASÍLIA (20/09/16) – Começou nesta terça-feira (20) e vai até quinta-feira (22) o 58º Curso da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) do HRC. É um treinamento para manter toda a equipe envolvida no atendimento à mãe e ao bebê, capacitando os servidores no cumprimento dos 10 Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno. Cerca de 40 profissionais estão participando desta edição do IHAC. Haverá outro curso em novembro.

O curso também tem o objetivo de integrar os serviços que prestam assistência materno-infantil, destacando a amamentação como prática natural e saudável e o acolhimento humanizado da mulher desde o pré-natal até o desmame do bebê, o que pode acontecer após os dois anos de idade, como é preconizado pelo Ministério da Saúde.

Para a pediatra Lyana Oliveira, coordenadora da IHAC em Ceilândia, ” o curso contribui para a manutenção do título de Hospital Amigo da Criança e mantém mais humanizado o serviço que acolhe a mulher num momento tão importante da vida dela”.

OS DEZ PASSOS PARA O SUCESSO DO ALEITAMENTO MATERNO:

1 – Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipe do serviço.
2 – Treinar toda a equipe, capacitando-a para implementar essa norma.
3 – Informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens e o manejo da amamentação.
4 – Ajudar a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.
5 – Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem a ser separadas de seus filhos.
6 – Não dar a recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tenha indicação clínica.
7 – Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e bebês permaneçam juntos 24 horas por dia.
8 – Encorajar a amamentação sob livre demanda.
9 – Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.
10 – Encorajar o estabelecimento de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.