Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/12/18 às 16h02 - Atualizado em 27/12/18 às 16h09

Contratos cobrem manutenção em aparelhos de Odontologia

COMPARTILHAR

 

 

Após abrir chamado, empresa terá até cinco dias úteis para consertar o equipamento.

 

Os equipamentos de Odontologia de toda a rede pública de saúde do Distrito Federal, estão, a partir desta quinta-feira (27), cobertos por contrato de manutenção corretiva e preventiva. Isto significa que os serviços que estavam parados em razão de aparelhos danificados, cerca de 40% da rede, voltarão a funcionar.

 

Foram assinados três contratos referentes ao Pregão Eletrônico nº 325/2018, contemplando as sete regiões de saúde. Uma das prestadoras ganhou a licitação para cinco lotes (regiões de Saúde Central, Norte, Centro-Sul, Oeste e Sul), com valor anual de R$ 943.372,00. A segunda empresa irá atender a Região de Saúde Sudoeste, com o valor anual de R$ 466.846,89, e a terceira ficou com a Região de Saúde Leste, com um contrato de R$ 302.456,00 anualmente.

 

“A pesquisa de preço tinha estimativa de R$ 6 milhões. Com a concorrência do pregão, o valor foi reduzido a R$ 1.712.675,00 para os três contratos”, observa o gerente de Odontologia, Maurício Basso. Estão cobertos cerca de 3 mil equipamentos.

 

Além da economia de preço, os três contratos assinados nesta quinta-feira trazem outra novidade: a agilidade na manutenção. “Após abrir o chamado, a empresa terá até seis horas para enviar um funcionário para verificar o aparelho e até cinco dias úteis para consertar o equipamento. Caso contrário, ela terá de repor o aparelho, de modo que a rede continue atendendo sem prejuízo aos pacientes”, observa o gerente.

 

PRAZO – Os contratos têm validade de um ano, podendo ser prorrogados por mais 60 meses. Os consertos devem começar a ser feitos em até cinco dias úteis após a assinatura do contrato.

 

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Foto: Breno Esaki/Saúde-DF