Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/06/16 às 18h54 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Dentistas passam por capacitação sobre Trackcare

COMPARTILHAR

Objetivo é que todos utilizem o prontuário eletrônico até janeiro de 2017

BRASÍLIA (29/6/16) – Cerca de 66 dentistas da Secretaria de Saúde estão passando por uma capacitação para aprender a lidar melhor com o Trackcare, sistema unificado de informação de saúde, o qual permite, entre outras coisas, que todas as informações de prontuário do paciente sejam inseridas ali e possam ser acessadas por qualquer profissional nas unidades de saúde informatizadas da rede.

A capacitação foi uma solicitação da Gerência de Odontologia da pasta e tem basicamente três objetivos. “O primeiro é introduzir o profissional no uso do prontuário eletrônico, atualizar aqueles que já utilizam e tirar dúvidas”, enumera o facilitador e dentista de Sobradinho, Gleiton Araújo. A demanda surgiu após perceberem que mesmo nas unidades informatizadas e com sistema Trackcare, muitos prontuários ainda são feitos em papel.

Um dos motivos para isso é a dificuldade em usar o sistema. “Eu trabalhava num centro de saúde que não é informatizado e há dois meses fui transferido para outro que já utiliza o Track. Por mais que tentem me ensinar a mexer lá na unidade, não consigo. Por isso, me interessei por essa capacitação, para ver se consigo sanar as dúvidas”, destaca o dentista de Taguatinga, Luiz Guilherme, um dos 15 alunos que participaram da aula desta quarta-feira (29).

Segundo Gleiton Araújo, os primeiros convidados a participar da capacitação foram os coordenadores regionais de odontologia. “Aqueles que têm maior facilidade com sistema de informação se tornarão multiplicadores em suas regiões”, diz o dentista.

A dentista Marcella Moreira já utiliza o sistema informatizado há dois anos, mas ainda tem dificuldades com algumas ferramentas. “Tem informações que preciso colocar e não sei que caminho seguir”, conta. Para ela, esse aprendizado é de extrema importância para o paciente e para os profissionais. “O prontuário de papel é mais fácil de perder e não fica acessível para qualquer dentista”.

A opinião é dividida com o colega Luiz Guilherme. “O paciente nem sempre vem com informação completa sobre seu problema. Se podemos acessar o prontuário em qualquer lugar, facilita e melhora o atendimento. Evita, por exemplo, duplicidade de medicação e de procedimentos, gerando economia também”, diz.

METODOLOGIA – Os participantes da capacitação foram divididos em quatro turmas e cada um terá dois dias de treinamento. O primeiro encontro ocorreu em maio e o último está marcado para 7 de julho. Há, ainda, a previsão de um terceiro período dos módulos, que deve ocorrer durante todo o dia 14 de julho.

De acordo com Araújo, um calendário de capacitação está previsto para os dentistas até o final deste ano, de modo que em janeiro de 2017 todos os prontuários de odontologia sejam eletrônicos. “Pretendemos capacitar sobre faturamento, ensinar os profissionais a analisar relatórios e dados para que isso retorne em ações dentro da Secretaria de Saúde”, detalha o profissional.

Veja as fotos aqui: