Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/01/18 às 15h01 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

DF implantará farmacoterapia no tratamento de pacientes com hepatite e artrite

COMPARTILHAR

Iniciativa faz parte do Programa de Cuidados Farmacêuticos, lançado pelo Ministério da Saúde 

BRASÍLIA (24/1/18) – O Ministério da Saúde lançou, nesta quarta-feira (24), o Programa de Cuidados Farmacêuticos. O projeto-piloto terá início no Distrito Federal, São Paulo e Bahia. O objetivo é que os profissionais farmacêuticos passem a fazer o acompanhamento regular de pacientes diagnosticados com hepatite e artrite reumatóide – que fazem uso rotineiro de medicamentos – para que façam o uso correto, aumentem a qualidade de vida e tenham melhores resultados no tratamento.

O lançamento do Programa foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante reunião plenária do Conselho Federal de Farmácia, em Brasília. “Estamos propondo um conjunto de ações para melhorar a assistência farmacêutica no Sistema Único de Saúde. Até o final do ano, queremos que mais sete estados façam parte do programa”, disse o ministro.

Barros recebeu do presidente do Conselho de Farmácia, Walter da Silva, a condecoração da Ordem do Mérito Farmacêutico Internacional no grau Grã-Cruz, parte das comemorações do Dia do Farmacêutico, celebrado oficialmente em 20 de janeiro.

FARMÁCIA CLÍNICA – O secretário de Saúde em exercício e adjunto de Assistência à Saúde do Distrito Federal, Daniel Seabra, reforçou que os pacientes com doenças crônicas e polimedicados muitas vezes vivenciam problemas com seus medicamentos.

“Muitos deles têm dificuldades em cumprir corretamente seu tratamento. Por isso, o paciente terá uma orientação melhor sobre o uso do medicamento. O DF já vem implementando há algum tempo reforços na farmácia clínica. Temos esse serviço em todos os hospitais e em 12 Unidades Básicas de Saúde. A previsão é de implementar mais 12 UBSs este ano”, enumerou Seabra, ao contabilizar que aproximadamente 150 técnicos e auxiliares de farmácia foram capacitados em 2017.

Priscila Torres, responsável pelos Componentes Especializados da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde do DF
A responsável pelos Componentes Especializados da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde do DF, Priscila Torres, explicou que há cerca de 3 mil pacientes com artrite reumatóide em tratamento no DF e aproximadamente 100 em tratamento de hepatite C.

“Para iniciar o atendimento, os farmacêuticos serão capacitados. Eles serão responsáveis por orientar os pacientes sobre utilização do medicamento, efeitos adversos, e ainda  verificarão se o paciente está respondendo bem ao tratamento”, explicou. 

A previsão é que o atendimento desses pacientes seja feito nas Farmácias de Alto Curto da Asa Sul, Ceilândia e Gama.