Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/07/21 às 11h00 - Atualizado em 21/07/21 às 15h31

Distrito Federal não aplicou dose de vacina vencida

COMPARTILHAR

Todas doses são conferidas na Rede de Frio antes de serem armazenadas

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Uma cidadã que tomou a vacina contra covid-19 recentemente procurou a Secretaria de Saúde após receber uma ligação dizendo que a dose da vacina AstraZeneca que ela recebeu estaria vencida e, portanto, ela não teria sido imunizada corretamente.

 

“Não aplicamos nenhuma vacina vencida no Distrito Federal. Todas as vezes que os imunizantes chegam à Rede de Frio, as equipes realizam a contagem e conferem as doses. No caso de alguma alteração, avisamos imediatamente ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para realizar o parecer”, explica o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

 

O Ministério da Saúde divulgou recentemente alguns lotes da vacina AstraZeneca que poderiam estar vencidos. No entanto, o DF não aplicou nenhuma dose fora do prazo.

 

“O que acontece é que às vezes as doses podem ter sido deste lote, foram aplicadas antes da data de vencimento e só foram lançadas no sistema depois da data de vencimento. Mas no DF jamais aplicamos vacinas vencidas, somos totalmente criteriosos na conferência das doses”, assegura Valero.

 

A servidora da Saúde Adriana Keyla Silva recebeu uma das doses do lote informado pelo MS que possivelmente estaria vencido. No entanto, ao conferir o cartão de vacina, preocupada com a possibilidade de ter recebido a dose vencida, viu que tomou a dose dentro da validade, no dia 13 de abril, enquanto o lote só venceria no dia 30 de abril.

 

Cartão de vacina identificando que a servidora recebeu a primeira dose da vacina antes da data de vencimento – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

 

Conferência de vacinas

 

O Distrito Federal recebe as vacinas contra covid-19 por via aérea. O operador logístico retira a carga no aeroporto com o caminhão refrigerado e transportado até a Rede de Frio Central do DF.

 

Na chegada à Rede de Frio, o veículo é direcionado à doca para descarregamento da carga. Os imunobiológicos são encaminhados para a área fria de recebimento. Todos os volumes são abertos para a conferência da temperatura, lote e inspeção quanto a avarias, e direcionados imediatamente para a câmara fria, em que é realizada a contagem junto à nota de fornecimento, organização e armazenamento.

 

A equipe da Rede de Frio realiza a distribuição dos imunobiológicos para as oito Redes de Frio Regionais localizadas nas setes regiões de saúde. Esse processo de distribuição ocorre levando em consideração o quantitativo de doses previstas a serem aplicadas semanalmente por Região de Saúde, tanto para primeira dose, quanto para segunda, podendo ocorrer até mais do que uma vez por semana, a depender das remessas recebidas.

Leia também...