Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/07/17 às 16h11 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Do céu ao traço: Brasília se encontra nas logos do Base

COMPARTILHAR

Marcas criadas para o Instituto Hospital de Base remetem a patrimônios da cidade

BRASÍLIA (26/7/17) – “Céu de Brasília, traço do arquiteto”. A canção “Linha do Equador”, de Djavan, remete a duas das principais características que tornam a capital do Distrito Federal uma cidade única. Sob o céu azul do Planalto Central, Lucio Costa e Oscar Niemeyer construíram uma cidade monumento, uma joia da arquitetura mundial.

As seis propostas de logotipo para o Instituto Hospital de Base remetem a esses patrimônios da cidade. É como se eles prestassem a sua homenagem a outro patrimônio da cidade, o Hospital de Base, que, no novo modelo de serviço social autônomo proposto pela Lei 5.899/17, aprovada pela Câmara Legislativa e sancionada pelo governador Rodrigo Rollemberg, passará a ter plenas condições de prestar atendimento mais ágil e de melhor qualidade à população do Distrito Federal, mantendo todas as suas características de atendimento público, gratuito, 100% SUS, abertas todas as suas atuais portas de atendimento e todas as suas atuais especialidades. Uma referência no atendimento de saúde de Brasília.

O servidor do Hospital de Base é parte fundamental nesse processo de mudança. É importante reforçar que a Lei 5.899/17 assegura aos atuais servidores a manutenção de todos os seus direitos caso optem por permanecer no Base. Processo em curso desde a semana passada permitirá aos funcionários dizer à Secretaria de Saúde se desejam ficar no hospital ou serem transferidos para outras unidades. Mas todos os que ficarem seguirão com todas as suas prerrogativas de servidores públicos, com a possibilidade de trabalhar num hospital que terá processos mais eficientes de compra e aquisição de serviços, onde não faltará material e condições. Novos servidores serão contratados com base na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o regime jurídico que protege a grande maioria dos trabalhadores brasileiros. Eles atuarão lado a lado com os antigos servidores.

Além da manutenção dos seus direitos, os servidores do Hospital de Base serão consultados em todos os momentos desse processo de mudança. Representantes dos trabalhadores terão assento no Conselho Administrativo do hospital. Dentro desse processo de consulta permanente, será dado aos servidores o direito de escolher a logomarca do novo hospital. O processo de votação começará no dia 7 de agosto e se estenderá até o dia 14 de agosto, por meio de um formulário eletrônico que será colocado à disposição dos trabalhadores do hospital.

AZUL – O azul do céu de Brasília é a cor predominante de todas as marcas propostas. E, a partir do céu azul, elas trabalham com diversas outras referências da cidade. Uma das marcas remete às famosas “tesourinhas” usadas para os retornos do Eixo Monumental. Outra inspira-se nos próprios pilares do prédio do Hospital de Base. As linhas finas e singelas usadas por Oscar Niemeyer nos croquis dos projetos dos seus prédios são a inspiração de outra proposta. Os azulejos do artista Athos Bulcão são outra referência. Ou o próprio traço do avião criado por Lúcio Costa para o Plano Piloto. Ou ainda as curvas das colunas do Alvorada ou da Catedral.

A logo vencedora estará na fachada e em todos os demais pontos do Hospital de Base, ornamentando também ambulâncias, uniformes, jalecos, documentos. Marca de um patrimônio que se junta aos demais de Brasília.

Leia também:
Servidores irão escolher em votação logo do Base
Começa prazo para servidores optarem por permanecer no Base 
Saúde publica decreto que regulamenta criação do Instituto Base
Governador sanciona lei que cria o Instituto Hospital de Base
Câmara aprova projeto que transforma Hospital de Base em instituto
Secretário de Saúde esclarece dúvidas sobre o Hospital de Base