Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/03/21 às 14h10 - Atualizado em 5/03/21 às 16h46

Duas UTIs do HRSam recebem certificado de Gestão de Indicadores em Terapia Intensiva

COMPARTILHAR

Certificado ajuda profissionais a identificar o que pode ser melhorado dentro das UTIs além de otimizar desfechos de mortalidade

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

As duas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Hospital Regional de Samambaia (HRSam) receberam certificado de desempenho na Gestão de Indicadores em Terapia Intensiva. Significa que indicadores obrigatórios segundo a RDC 7 (Resolução da Diretoria Colegiada), que estabelece padrões mínimos para o funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva, visando a redução de riscos aos pacientes, visitantes, profissionais e meio ambiente.

 

De acordo com Clayton Barbiéri de Carvalho, médico intensivista e Responsável Técnico (RT) da UTI Adulto do HRSam, além dos indicadores obrigatórios segundo a RDC 7, outros critérios não obrigatórios são preenchidos e analisados de maneira a se fazer uma adequada gestão em UTI, incluindo planejamento, ações e resultados.

 

HRSam possui três UTIs, das quais duas  são com dez leitos em cada e a terceira com 7 leitos – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

“Isso faz com que saibamos melhor o que precisa ser feito para otimizar o desfecho de mortalidade dos pacientes, além de ajudar a identificar questões referentes a estruturas e materiais, importantes também nos processos de custos dentro das Unidades de Terapia Intensiva”, explica.

 

O certificado é emitido pela Epimed, maior empresa da América Latina no controle de gestão de indicadores em Terapia Intensiva. “Não se trata de Certificado de Registro Nacional de UTIs. Trata-se de um reconhecimento na Gestão de Indicadores e faz parte do programa denominado UTIs Brasileiras, em parceria com a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB).

 

“Esse reconhecimento motiva a equipe da UTI, pois temos um feedback de que estamos realizando um bom trabalho. Só conseguimos saber adequadamente o resultado de nosso trabalho se medirmos os indicadores. A partir daí, conseguimos implementar ações de melhorias”, avalia o intensivista.

 

Projeto

 

O projeto chamado UTIs Brasileiras tem como objetivo caracterizar o perfil epidemiológico das UTIs brasileiras e compartilhar informações que possam ser úteis para orientar políticas de saúde e estratégias para melhorar o cuidado dos pacientes críticos no Brasil.

 

Certificado é um reconhecimento na Gestão de Indicadores e faz parte do programa denominado UTIs Brasileiras – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Além disso, o projeto visa estimular o uso de indicadores de qualidade e desempenho na gestão das UTIs brasileiras adulto e pediátricas e, com isso, melhorar a qualidade da medicina intensiva e aumentar a segurança dos pacientes no Brasil.

 

Leitos

 

Foi inaugurada, na última sexta-feira (26), uma nova ala no Hospital Regional de Samambaia (HRSam). O local comporta sete leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e faz parte do Plano de Mobilização de Leitos para pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. O governador Ibaneis Rocha visitou a nova ala, localizada no térreo da unidade hospitalar. Ao todo, o HRSam possui 27 leitos voltados para Covid-19.

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: