Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/07/16 às 20h27 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Em seis dias, UPA de Sobradinho atende 869 pacientes

COMPARTILHAR

Balanço foi apresentado hoje. Após mudança no atendimento de clinica médica, pacientes de cor laranja aguardaram 10 minutos para a consulta

BRASÍLIA (4/07/16) – A Secretaria de Saúde fez, nesta segunda-feira (4), um balanço positivo dos seis primeiros dias da mudança no atendimento de emergência em clínica médica, no Hospital Regional de Sobradinho (HRS). Desde a quarta-feira (29) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) passou a concentrar a assistência aos pacientes da emergência e o HRS ficou responsável pelas internações.

De acordo com os dados contabilizados, neste período, a UPA atendeu 869 pacientes, ou seja, uma média de 144 por dia. O aumento foi de apenas 35 atendimentos diários, se comparado com a estatística da semana anterior, quando a média ficou em 109 e o número semanal em 769.

O gerente da Unidade, Daniel de Souza Matos, ressaltou que o tempo de espera dos pacientes diminuiu, principalmente para os de cor laranja, já que eles estão sendo assistidos mais rápido na UPA do que se estivessem esperando no hospital.

“Agora, o paciente é atendido na UPA dentro de 10 minutos, que é o tempo previsto pelo protocolo de Manchester”, explicou, ao destacar que isso é porque os médicos estão dedicando o tempo apenas para atendimento de emergência daqueles que necessitam de observação rápida de 24 horas no máximo.

Para a diretora do Hospital de Sobradinho, Cláudia Gomes, a mudança favorece o melhor acompanhamento de pacientes internados. “Conseguimos atender melhor os pacientes vermelhos, que são casos mais graves que necessitam de uma atenção maior de profissionais”, disse, ao citar a agilidade na avaliação dos exames.

O diretor de Emergência do Hospital, Aislan Pacheco, informou, ainda, que a equipe de internação passou a adotar um modelo de horizontalização, em que a mesma equipe médica passará a acompanhar o paciente cotidianamente, nos três turnos, oferecendo alta mais rápido e liberando leitos.

“A medida propicia agilidade na avaliação dos pacientes, porque a equipe já conhece o histórico do paciente. Além disso, terá ciência de todas as pendências, como exames, para acelerar sua realização. A visita aos pacientes ocorrerá com maios frequência e com mais eficiência”, disse.

ENTENDA –Com a transferência da clínica médica para UPA, o Hospital Regional de Sobradinho (HRS) concentrou o atendimento emergencial nas áreas de pediatria, ortopedia, ginecologia e obstetrícia, bem como cirurgia geral.

Inicialmente, o hospital oferece transporte sanitário para conduzir os pacientes que desconhecerem a mudança. O transporte ocorre a cada uma hora, dependendo da demanda. Antes de serem encaminhados ao veículo, os pacientes são avaliados e triados. Aqueles que receberem a classificação de cor vermelha, ou seja, que necessitarem de atendimento imediato, são acolhidos no hospital.