Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/06/16 às 19h42 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Escultura gigante do Aedes Aegypti chama atenção dos pacientes do Centro de Saúde 8

COMPARTILHAR

A peça faz parte das ações de combate ao mosquito em Ceilândia

BRASÍLIA (22/06/16) – Os moradores do P Norte, das chácaras 85, 133 A e B, 48, 29, 17 A e do Residencial das Acácias do Sol Nascente estão recebendo, esta semana, a visita de agentes comunitários de saúde e da Vigilância Ambiental, que estão dando orientações sobre o combate ao mosquito causador da dengue, zika e chikungunya.

Os moradores são orientados a fazer inspeções rotineiras e a recolher o lixo, entulho e bens inservíveis, os quais serão recolhidos nesta sexta-feira (24) e sábado (25) por equipes do Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

Outras atividades acontecem no centro de saúde 8 de Ceilândia (EQNP 13/17), uma delas, é a exposição do mosquito gigante, uma escultura com 6 metros de comprimento, feita de aço e tela, pelo enfermeiro e professor de Saúde Comunitária da Universidade Católica de Brasília, Maurício Chaves.

A escultura demorou seis meses para ser concluída e surgiu da ideia de promover educação em saúde junto com alunos de enfermagem “Pensei em fazer uma peça para mostrar a anatomia do mosquito, como ele pica, como transmite as doenças, onde os ovos ficam alojados e chamar a atenção das pessoas para os perigos que o mosquito traz”, informa Maurício Chaves.

Além da escultura estão programadas palestras e rodas de conversa com os pacientes da unidade. Estudantes e professores das escolas da área foram convidados a participar do evento.

Um mutirão para atualização de dados do Programa Bolsa Família também acontece no CSC 8 até 30 de junho. As beneficiárias devem levar ao centro um documento de identificação, cartão de vacinas das crianças ou cartão da gestante.

Veja as fotos aqui