Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/05/13 às 14h33 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Farmácia Viva atendeu cerca de 4,5 mil prescrições em 2012

COMPARTILHAR

Ao longo de 10 anos, 183 mil medicamentos  fitoterápicos foram produzidos

 

O Núcleo de Farmácia Viva da Secretária de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) atendeu cerca de 4,5 mil prescrições no ano passado, estas foram prescritas por 570 profissionais da saúde adeptos da fitoterapia. De 2001 a 2011 foram produzidos 183 mil medicamentos fitoterápicos.

O projeto de Fitoterapia foi criado em 1989 pela portaria de nº 13, de 14 de agosto, O objetivo do projeto era integrar a fitoterapia como opção terapêutica nos centros de saúde do DF. Para que o cultivo das plantas pudesse ser feito de maneira correta e eficaz o local que não houvesse muita poluição, foi criada então a sede em Riacho Fundo I.

Para os profissionais da Fitoterapia foi oferecido um curso de capacitação. Em 1998 foi inaugurado o prédio da Farmácia Viva, onde eram produzidos os medicamentos fitoterápicos desde o cultivo das plantas até a produção e distribuição destes medicamentos. Estes começaram a ser distribuídos pela rede pública de saúde.

Em 2010 a portaria de nº 886 do Ministério da Saúde decretou a criação da Farmácia Pública de Fitoterapia, em que os medicamentos que são desenvolvidos por meio das plantas não poderiam ser comercializados. Este trabalho a Farmácia Viva do DF já realizava desde a sua criação.

No dia 15 de março desse ano foi instituído o Núcleo de Farmácia Viva que é ligado diretamente à Diretoria de Farmácias da SES/DF, extinguiu-se então o Núcleo De Suporte à Assistência Farmacêutica em Terapias não Convencionais como era nomeado.

Atualmente a Farmácia Viva cultiva sete plantas medicinais e produz oito fitoterápicos que podem ser em gel, pomada, tintura ou xarope. São atendidas 20 unidades de saúde no DF.