Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/05/17 às 22h28 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Finalizado primeiro curso de capacitação da atenção primária

COMPARTILHAR

Secretário de Saúde, Humberto Fonseca, participou do evento

BRASÍLIA (9/5/17) – Cerca de 200 profissionais, entre médicos, enfermeiros, dentistas e nutricionistas terminaram, nesta terça-feira (9), o primeiro módulo do curso de capacitação para a transição ao novo modelo de atenção primária, que consistirá exclusivamente em Estratégia Saúde da Família (ESF). O encerramento foi feito pelo secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

“Essa capacitação não é para formar profissionais especialistas em medicina da família, mas para deixar os profissionais com mais visão para ajudar a comunidade. E tudo que está sendo passado aqui é baseado em evidências científicas”, disse Humberto Fonseca.

Com o término do módulo 1 para a primeira turma, a percepção dos gestores foi positiva. “Este módulo é introdutório, com abordagem técnica. Percebemos uma boa intenção dos profissionais, um perceptível engajamento”, destacou o coordenador de Atenção Primária da Secretaria de Saúde, Marcos Quito.

Outras duas turmas, cada uma com cerca de 200 pessoas, ainda farão este mesmo módulo: uma iniciando na sexta-feira (12) e outra no dia 19 de maio. A previsão é de que essa primeira turma conclua a capacitação em cerca de seis meses. As que ainda serão abertas devem finalizar a qualificação até meados de 2018.

Ao longo da capacitação, os profissionais vão aprender sobre o cuidado integral do paciente, que envolve o conhecimento do perfil de cada um deles, ou seja, o contexto de vida. Além disso, eles estarão aptos para temas pertinentes a esse cuidado, o que envolve assuntos como hipertensão, diabetes, saúde da mulher, pré-natal, rastreamento do câncer de colo de útero e mama, saúde da criança, entre outros agravos mais frequentes que podem ser resolvidos na atenção primária.

COBERTURA – Durante o encerramento, o secretário de Saúde apontou a expectativa do crescimento de cobertura da atenção primária no DF. “Hoje, nossa cobertura de atenção primária é de 30%, considerada baixa. Com a implantação da primeira fase da conversão, queremos chegar a 55% em julho deste ano, e a 75% em julho do ano que vem”, frisou Humberto Fonseca.

Confira as fotos aqui.