Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/07/15 às 14h35 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Flor de Lótus é referência no atendimento de vítimas de violência

COMPARTILHAR

Programa de acolhimento funciona no ambulatório do Hospital de Ceilândia

BRASÍLIA (29/07/15) – O Hospital Regional de Ceilândia conta com um programa de atendimento para crianças e adolescentes vítimas de violência sexual que é referência na cidade. Intitulado Flor de Lótus, funciona no ambulatório da unidade e somente no primeiro semestre deste ano já fez 200 atendimentos.

“Nossa demanda é proveniente das portas de entrada do Hospital Regional de Ceilândia, além de delegacias circunscricionais e especializadas, Vara da Infância e Juventude, Ministério Público, Conselhos Tutelares e parceiros que constituem a nossa Rede”, elenca o coordenador do programa, o enfermeiro João Narcizo de Souza Júnior.

Ele diz que para o atendimento ser iniciado, se faz necessários os trâmites legais para a responsabilização dos autores e os encaminhamentos, segmentos e desdobramentos judiciais, por se tratarem de menores de idade.

Quando a criança ou adolescente é encaminhado e tem o perfil para o atendimento, o trabalho é iniciado com uma entrevista tanto com a vítima quanto com o responsável legal por ela. José Júnior explica que o programa trabalha com duas metodologias: o grupo multifamiliar e o atendimento ao adolescente vítima de violência.

“Atualmente se está implementando o atendimento com arteterapia para os adolescentes”, adianta João Narcizo. Após passarem pelos grupos específicos, as vítimas têm um segmento de atendimento por cerca de dois anos. A periodicidade varia de caso a caso dependendo da necessidade percebida pela Equipe Multidisciplinar que acompanha os Grupos.

SERVIÇO

PAV – Programa de Atendimento às Pessoas em Situação de Violências e Riscos da Regional de Ceilândia – Flor de Lótus.
Local de Atendimento: Ambulatório II do Hospital Regional de Ceilândia
Horário: segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.