Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/12/14 às 18h34 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Fonoaudiólogo: compromisso com a saúde e a qualidade de vida da população do DF

COMPARTILHAR

Na rede pública, o profissional está presente em todas as regiões de saúde

BRASÍLIA (08/12/14) – Promover o aprimoramento das habilidades de fala, audição, leitura, escrita, além da adequação de funções orofaciais e de deglutição são algumas das contribuições e compromissos do fonoaudiólogo com a qualidade de vida das pessoas. No Brasil, o dia desse profissional da saúde é comemorado em 9 de dezembro.

A atuação do fonoaudiólogo abrange todos os ciclos de vida. Ele atua diretamente com a comunicação humana, bem como, com as funções auditiva e da fala. Sua formação é abrangente, compreendendo sete especialidades: Audiologia, Disfagia, Educacional, Linguagem, Saúde Coletiva, Motricidade Orofacial e Voz.

Na rede pública de saúde do Distrito Federal, as ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes incluem também cuidados com os distúrbios que afetam a comunicação humana. Atualmente, a Secretaria de Saúde (SES/DF) conta com um quadro efetivo composto por 100 fonoaudiólogos, presentes em todas as regiões de saúde do DF.

Alguns dos serviços disponibilizados pela rede são: exames audiológicos; triagem neonatal auditiva (disponibilizada em todos os hospitais com maternidade da rede); avaliação, diagnose e assistência fonoaudiológica nas alterações de comunicação oral (disfluência/gagueira, distúrbio articulatório, atraso de desenvolvimento de linguagem); comunicação escrita (distúrbio de leitura e escrita, dislexia); desordem do processamento auditivo central, do equilíbrio, da deglutição, de voz e de motricidade orofacial.

Na Secretaria de Saúde, o especialista também está inserido em equipes multiprofissionais, prestando assistência à pacientes com fissura labiopalatal, síndrome de Down, câncer de cabeça e pescoço, paralisia facial, alterações neuromusculares, dificuldade de alimentação em âmbito hospitalar e ambulatorial, alterações de linguagem oral e escrita, alterações de fala e transtorno de comportamento.

“É oportuno salientar que o fonoaudiólogo desenvolve suas atribuições na SES/DF não buscando apenas a melhoria dos aspectos fonoaudiológicos, mas pensando em proporcionar ao indivíduo a chance de aprimorar suas potencialidades e a capacidade de interagir com seus pares, favorecendo a melhora de sua qualidade de vida e de sua autonomia”, explicou a coordenadora do Núcleo de Fonoaudiologia da SES/DF, Christianny França.

No último concurso para fonoaudiólogo da rede pública de saúde, realizado em 2011, com a oferta de uma vaga, 69 profissionais foram nomeados, até o momento.

“É notório o comprometimento da classe em garantir o aperfeiçoamento de processos saudáveis de comunicação e alimentação aos usuários do SUS no DF e, por esse motivo, reforçamos o compromisso de continuar lutando pela ampliação do quadro de recursos humanos da especialidade, bem como pela assistência fonoaudiológica disponibilizada à população do DF”, finalizou Christianny França.

Onde encontrar atendimento

A população do DF é assistida por esses profissionais nos leitos de internação dos hospitais de Samambaia, Ceilândia, Brazlândia, Gama, Santa Maria, Paranoá, Planaltina, Sobradinho, Hospital Materno-Infantil e Hospital de Apoio. O Hospital de Base e os hospitais da Asa Norte e de Taguatinga contam também com atendimento ambulatorial.

Na Atenção Primária à Saúde, os fonoaudiólogos atuam junto às equipes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família e dos Núcleos Regionais de Atenção Domiciliar. Também estão presentes nos Centros de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS i).