Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/07/14 às 20h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Especialista esclarece que doença de Gota ocorre mais em homens

COMPARTILHAR

Inchaço com fortes dores podem indicar primeiros sintomas

A Gota é um tipo de artrite que ocorre quando o ácido úrico se acumula no sangue e causa inflamação nas articulações. Existem dois tipos, a gota aguda que é dolorosa e geralmente afeta uma articulação e a crônica que consiste em episódios repetidos de dor e inflamação que podem envolver mais de uma articulação. Na maioria das vezes a primeira crise pode durar de 3 a 10 dias.  

A coordenadora de Reumatologia da SES/DF, Jamille Cordeiro explica que podem existir duas causas para a doença. “A ausência congênita de um mecanismo enzimático responsável pela excreção do ácido úrico pelos rins, sem a eliminação adequada há um aumento da concentração desse ácido úrico no sangue. A outra causa menos comum é a produção excessiva de ácido úrico pelo organismo devido a um defeito enzimático, neste caso a pessoa produz uma grande quantidade de ácido úrico e os rins não conseguem eliminá-la”, informa.

A gota é mais comum em homens, mulheres após a menopausa e em pessoas que bebem álcool em excesso. Pacientes que fazem uso de determinados medicamentos diuréticos também podem ter níveis mais altos de ácido úrico no sangue. A Gota pode se desenvolver ainda em pacientes com diabetes, doença renal, obesidade, anemia falciforme e outras anemias.

Na maioria das vezes o primeiro sintoma da doença é um inchaço do dedo grande do pé acompanhado de dor forte, a primeira crise pode durar de 3 a 10 dias e após esse período o paciente volta a levar uma vida normal, o que geralmente faz com que ele não procure uma ajuda médica imediata. Uma nova crise pode surgir em meses ou anos e comprometer a mesma ou outras articulações, sem tratamento o intervalo entre as crises tende a diminuir e a intensidade da dor aumentar.

O paciente que não se trata pode ter suas articulações deformadas e ainda apresentar depósitos de cristais de monourato de sódio em cartilagens, tendões, articulações e bursas.

“Só é possível fazer o diagnóstico da gota na primeira crise se forem encontrados cristais de ácido úrico no líquido aspirado da articulação, caso contrário, não é possível fazer o diagnóstico antes de descartar outras causas possíveis. Se a taxa de ácido úrico estiver normal durante a crise, mas mesmo assim houver suspeita de desenvolvimento da doença, o médico deverá indicar uma nova dosagem dentro de duas semanas, um exame de raio-X pode ajudar a definir o caso”, explica a coordenadora.

Tratamento

Não há cura definitiva para a gota, já que a maioria dos casos acontece devido a falhas na eliminação ou na produção do ácido úrico. Geralmente são indicados dieta e medicamentos para diminuir a taxa de ácido úrico no sangue e consequentemente evitar as crises de gota.

O paciente que tiver os sintomas deve procurar um clínico geral que irá fazer os primeiros exames e fazer um encaminhamento para um reumatologista. As unidades de saúde que possuem a especialidade são: HBDF, HRAN, HRC, HRPa, HRG, HRS e HRT. A SES/DF realizou mais de 31 mil consultas ambulatoriais em reumatologia e em reumatologia pediátrica em 2013. A rede conta com 25 profissionais reumatologistas habilitados para tratamento de doenças reumáticas.

Bianca Lima, Agência Saúde DF