Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/08/17 às 20h04 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Governo entrega projeto do Hospital Oncológico à Caixa Econômica

COMPARTILHAR

Esse é o primeiro passo para início do processo licitatório. Obras começam em 2018

BRASÍLIA (30/8/17) – O Governo de Brasília entregou à Caixa Econômica Federal (CEF), nesta quarta-feira (30), o projeto de implantação do Hospital de Especialidades Cirúrgicas e Centro Oncológico de Brasília. A partir de agora, a CEF terá 30 dias para aprovar e assinar o convênio que permitirá iniciar o processo licitatório e, posteriormente, as obras.

“Quero ressaltar que essa é a primeira vez que a Secretaria de Saúde, em toda sua história, consegue, sem nenhuma prorrogação de prazo, apresentar todos os projetos em tempo”, ressaltou o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, agradecendo a toda equipe de servidores da pasta pelo empenho em cumprir os prazos.

Humberto também agradeceu à emenda parlamentar que ajudará no processo de construção do hospital. “Agradeço, também, à bancada do DF no Senado e na Câmara dos Deputados, pela emenda de R$ 122 milhões, recursos que serão extremamente importantes para organizarmos o nosso serviço oncológico e darmos uma estrutura melhor para nossos pacientes com câncer”, observou.

Com 30 mil metros quadrados de área, próximo ao Hospital da Criança, o Hospital de Especialidades Cirúrgicas e Centro Oncológico de Brasília contará com 172 leitos, 20 leitos de UTI, consultórios multidisciplinares, alas para tratamento de quimioterapia e radioterapia, além de salas de cirurgias conjugadas, com robótica e PET-CT, um tipo sofisticado de exame para detecção de cânceres.

INVESTIMENTO – O contrato prevê o investimento no valor total de R$ 166.358.448,00. “Serão R$ 121 milhões de emenda parlamentar e R$ 44 milhões de contrapartida do governo”, destacou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

Com os projetos em mãos, a Caixa Econômica Federal terá 30 dias para devolvê-lo. “Vamos montar uma força-tarefa e, na medida em que formos verificando as coisas, vamos dando retorno para que sejam feitos os ajustes necessários”, disse o vice-presidente da CEF, Roberto Derziêo. O executivo ressaltou que, enquanto mandatária da União para execução de contratos de repasse, a Caixa não vê comumente o preenchimento de um prazo dentro da regra, que são nove meses.

Após assinatura do convênio, o Governo de Brasília abre processo licitatório, que inclui audiência pública, em razão do valor do contrato ultrapassar R$ 150 milhões. A intenção do governo é que este processo seja iniciado ainda este ano, para que as obras comecem em meados de 2018.

PROJETO – Uma das idealizadoras do projeto, a cirurgiã e servidora da Secretaria de Saúde Viviane Rezende contou que, desde 2012, ela e o oncologista Bruno Sarmento buscam uma alternativa para que o atendimento aos pacientes com câncer fosse ampliado. “Naquela época chegamos a procurar emendas parlamentares. Então, hoje é um dia de grande emoção para mim ver esse projeto caminhando. Espero que quando ele ficar pronto, a gente também consiga orçamento para sustentá-lo”, disse.

Ela destaca que desde 1980 a Secretaria de Saúde não fez investimentos expressivos na área de oncologia de modo a acompanhar o crescimento da população. “Hoje esse atendimento está restrito ao Hospital de Base, ao HRT e ao Hospital Universitário, que é parceiro nosso na radioterapia. Então, a construção de um hospital do câncer vai possibilitar à Secretaria de Saúde oferecer o tratamento em tempo seguro ao paciente”, finalizou.

Confira as fotos.