Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/06/13 às 14h46 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

HMIB Amigo da Criança e Amigo da Mãe

COMPARTILHAR

Boas práticas de atenção ao parto e nascimento

O Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) adota novas práticas de cuidados com a mãe determinados pela Rede Cegonha e inseridos recentemente na Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC).

Para atender o que foi preconizado pelo Ministério da Saúde este ano, todos os hospitais do país credenciados como IHAC deverão adotar boas práticas de atenção ao parto e nascimento por meio da norma conhecida como Cuidado Amigo da Mãe. Segundo a coordenadora do IHAC HMIB, Daniela Morais Pinto do Carmo, o impacto das novas exigências no hospital será mínimo. “Como o HMIB é um hospital que prega o atendimento humanizado no momento do parto, já adotamos a maioria dos cuidados e faremos apenas algumas adaptações para atender o novo protocolo”, explica a coordenadora.

A mudança mais significativa nos procedimentos no Centro Obstétrico será a integração da enfermeira obstetra junto à equipe no momento do parto. Segundo a coordenadora da residência de enfermagem do HMIB, Lissandra Martins Souza, o papel da enfermeira será fundamental para garantir à mãe o atendimento de qualidade. “Antes a enfermeira obstetra agia mais na parte administrativa como gerente, agora com as novas exigências, ela estará ao lado da mãe encarregada em garantir o contato pele a pele e todas as outras exigências como a inclusão do acompanhante na hora do nascimento da criança, o respeito à privacidade, a liberdade de movimentar-se e escolher a posição do parto”, relata Lissandra. 

Segundo a Lissandra, a mudança também trará benefícios aos residentes do hospital garantindo a experiência nas práticas preconizadas pelo SUS. “Muitos residentes nunca tiveram contato com o parto humanizado ou não são adeptos à prática. A atenção maior dispendida a eles sensibilizará para a importância da implementação dessas práticas para a saúde física e emocional das mães.”

Para a coordenadora geral de saúde da asa sul, Roselle Bugarin Steenhouwer, garantir a assistência qualificada do binômio Mãe e filho é essencial para a construção de famílias saudáveis e relacionamentos fortalecidos. “Após os ajustes necessários acrescentaremos com orgulho o título de Hospital Amigo da Mãe” conclui Roselle Steenhouwer.

 Saiba mais:

Com uma média de 600 partos por mês, o hospital é a referência no Centro Oeste na área materna, principalmente em grávidas de alto risco. Foi intitulado Hospital Amigo da Criança desde 1996 e hoje, adapta-se à crescente demanda do entorno e de outras regionais que representa 65% de seus atendimentos.

O hospital será reavaliado em agosto por comissão do Ministério da Saúde e a equipe vem intensificando os treinamentos e atualizando os protocolos para ostentar novamente o título de Hospital Amigo da Criança.

 Cuidados Amigos da Mãe:

  • Incentivar que as mulheres tenham acompanhantes de sua escolha para oferecer apoio físico e/ou emocional durante o pré-parto, parto e pós-parto, se desejarem;
  • Permitir que as mulheres bebam e comam durante o trabalho de parto;
  • Incentivar as mulheres a levarem em consideração o uso de métodos não medicamentosos de alívio da dor, exceto analgésicos ou anestésicos necessários devido a complicações, respeitando as preferências pessoais das mulheres;
  • Incentivar as mulheres a andar e a se movimentar durante o trabalho de parto, se desejarem, e a adotar posições de sua escolha durante o parto, a menos que haja restrição em virtude de complicações, e, que isso seja explicado à mulher;
  • Assegurar cuidados que não envolvam procedimentos invasivos, tais como rupturas de membranas, episiotomias, aceleração ou indução do parto, partos instrumentais ou cesarianas, a menos que necessárias em virtude de complicações, e, que em caso de necessidade de utilizá-los, que seja explicado à mãe.

Ana Luiza Greca