Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/06/16 às 21h20 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Hospital de Apoio promove jornada para atenção domiciliar

COMPARTILHAR

Objetivo foi capacitar servidores, em especial, sobre fluxos assistenciais

BRASÍLIA (23/6/16) – A necessidade de esclarecer sobre os fluxos assistenciais do Hospital de Apoio e do atendimento domiciliar foi a ideia inicial para a realização da 1ª Jornada de Capacitação em Reabilitação e Cuidados Paliativos para Equipes de Atendimento Domiciliar, que aconteceu durante todo o dia desta quinta-feira (23).

Pensada para capacitar cerca de 100 pessoas, a procura foi maior e o evento contou com 172 participantes, entre profissionais dos Núcleos de Atendimento Domiciliar e da Gestão de Leitos.

“Durante algumas reuniões entre o Hospital de Apoio e a Gerência de Atenção Domiciliar, sentimos a necessidade de estabelecer fluxos e formulários para atender melhor esses pacientes. A partir dessa discussão e capacitação, haverá impacto positivo na definição de tratamento e encaminhamento”, observou a gerente da Atenção Domiciliar, Maria Leopoldina.

DIA – A jornada foi dividida em dois turnos. Pela manhã, o assunto foi reabilitação e os participantes puderam saber um pouco mais sobre tratamentos da espasticidade (aumento dos tônus musculares causados por condição neurológica anormal), protocolos para retirada de cânula de traqueostomia e feridas.

“As escaras dificultam o tratamento. Então, apresentamos os protocolos de prevenção e tratamento de feridas”, disse a chefe da Unidade Médica de Internação do hospital, Elza Pastor.

Durante a tarde, os cuidados paliativos foi a temática, com ênfase no tratamento da dor e também sobre o trato de idosos com demência e de pessoas no fim da vida. “Dados mostram que pacientes com câncer, por exemplo, têm 93% de prevalência da dor e isso é um dado alarmante. Por isso, a minha fala mostrou a importância de identificar e tratar adequadamente a dor”, destacou a oncologista do Hospital de Apoio e palestrante, Elaine Barbieri.

Segundo Elza Pastor, outras jornadas devem ser realizadas em breve. “O Hospital de Apoio é uma unidade de referência, pode capacitar e estar integrada a outras unidades no que temos mais expertise”, finalizou.

Veja as fotos aqui