Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/08/20 às 19h26 - Atualizado em 4/08/20 às 19h38

Hospital de Campanha de Ceilândia está com 20% das obras concluídas

COMPARTILHAR

Local terá 60 leitos, sendo 20 de suporte respiratório e 40 de enfermaria

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE DF

 

O Hospital de Campanha de Ceilândia, futuro Hospital Materno Infantil, está com as obras a todo vapor. A ordem de serviço para iniciar a construção foi assinada no último dia 13 de julho e as máquinas começaram a funcionar no mesmo dia.

 

Unidade será transformada em Hospital Materno Infantil após a pandemia – Foto: Divulgação/Agencia Saúde DF

“No terreno já foi realizado cercamento, implantação do canteiro de obras, locação da obra, início da armação das ferragens das fundações. Cerca de 20% das obras já foram realizadas”, informa o subsecretário de Infraestrutura em Saúde, Sócrates Alves.

 

A estrutura do hospital de campanha de Ceilândia começou a ser erguida na QNN 27 e vai comportar 60 leitos, sendo 20 de suporte respiratório e 40 de enfermaria. A princípio, o local irá atender somente pacientes acometidos pela Covid-19. Após a pandemia, a unidade se tornará o futuro Hospital Materno Infantil de Ceilândia.

 

As obras do Hospital de Campanha de Ceilândia estão em ritmo acelerado – Foto: Divulgação/Agência Saúde DF

Licitadas pela Secretaria de Saúde, as obras da unidade foram orçadas em R$ 10,4 milhões. A área que será ocupada é de aproximadamente 22.900 metros quadrados e fica ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia. O prazo estimado para término da obra é de 60 dias.

 

UPA

 

É importante destacar que Ceilândia já possui uma UPA, localizada na QNN 27, Área Especial D. Essa foi reformada no ano passado e está em pleno funcionamento. A unidade recebeu em junho 20 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19.

 

Além disso, a cidade recebeu um hospital modular anexo ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), inaugurado e entregue à população no dia 13 de julho. Doada pela empresa JBS ao Governo do Distrito Federal, a estrutura possui 73 leitos de internação para reforçar os atendimentos no HRC. A unidade comporta 70 leitos de enfermaria e outros três de isolamento, para receber pacientes com sintomas gripais e comorbidades.

 

Também está em andamento a construção da nova UPA de Ceilândia, na Expansão do Setor O, QNO 21. Ela será uma das sete novas unidades no DF, administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). As outras estão sendo construídas em Brazlândia, Paranoá, Gama, Riacho Fundo II, Planaltina e Vicente Pires.

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA