Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/01/14 às 20h26 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Hospital de Planaltina adota pulseiras de Classificação de Risco com “Espera Educativa”

COMPARTILHAR

Emergência atende 800 pacientes por dia

O Hospital de Planaltina (HRPL) adotou a partir desta segunda-feira (20), na Classificação de Risco, a pulseira de identificação colorida que sinaliza a prioridade do atendimento na emergência. Através da Coordenação da Política Nacional de Humanização (PNH), a novidade chega acompanhada da campanha “Espera Educativa”, que tem o objetivo de informar pacientes menos graves sobre onde buscar atendimento médico, além do hospital.

No HRPL cerca de 800 pessoas são atendidas na emergência por dia. A maioria dos casos tem a classificação de risco nas cores verde e azul, que merecem atenção, mas não representam gravidade, podendo o paciente ter a opção de procurar um centro de saúde mais próximo de casa.

A campanha “Espera Educativa”, vai informar os pacientes menos graves que a Regional de Saúde de Planaltina também conta com outros pólos de atendimento que podem prestar os serviços com a mesma eficiência de um hospital. “Queremos conscientizar a comunidade de que alguns problemas de saúde também são resolvidos em Postos e Centros de Saúde, diminuindo a lotação na emergência do hospital e o tempo de espera dos usuários”, disse o coordenador da PNH, Fábio Tomaz.

As pulseiras de Classificação de Risco foram adotadas há pouco menos de dez dias no Hospital Regional do Gama (HRG) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Recanto das Emas. Agora chegou a vez de Planaltina acolher os pacientes adotando as pulseiras com as sinalizações vermelha (emergência); laranja (muito urgente); amarela (urgente); verde (pouco urgente) e azul (não urgente). As pulseiras seguem o Protocolo de Manchester de Classificação de Risco, preconizado pela Secretaria de Saúde do DF, que promove a identificação rápida de pacientes com risco de vida, reduzindo o índice de mortalidade nas emergências dos hospitais.

Por Luana Lemes, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9682-9226