Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/12/13 às 16h42 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Hospital de Samambaia reduz lista de espera por vasectomia

COMPARTILHAR

Neste ano 271 procedimentos foram realizados na unidade

O Hospital Regional de Samambaia (HRSam) realizou 271 cirurgias de vasectomia este ano, com uma média de 20 procedimentos por semana. No início do ano, a lista de espera pelo procedimento era de 350 pacientes.

“Nosso objetivo é zerar completamente esse tipo de lista de espera aqui no HRSam, com o reforço da equipe, visando melhorar sempre as condições de trabalho”, informa o diretor do hospital, Élio de Aguiar.

Para o médico cirurgião do ambulatório, Marcos Belarmino da Silva, a espera dos pacientes que optam por esse tipo de procedimento hoje no HRSam é diferente. “Com a melhora das condições do centro cirúrgico foi possível que cirurgiões e urologistas atendessem uma demanda alta que existia no início do ano”, informa.

A vasectomia é um procedimento cirúrgico simples e rápido, com anestesia local, que não necessita de internação do paciente. A cirurgia para homens que querem evitar ter filhos consiste na interrupção da passagem dos espermatozóides do saco escrotal para o líquido ejaculado, por meio de um corte em cada canal deferente.

Trata-se de um procedimento do rol de pequenas cirurgias, de baixa complexidade. “A cirurgia leva em torno de vinte minutos. O paciente necessitará de uma semana de repouso e retornará em trinta dias para a revisão e, depois em 90 dias, ele fará um espermograma para se certificar do resultado”, explica o cirurgião.

Os profissionais reforçam que a vasectomia não afeta o desempenho sexual. “Muitos homens que já fizeram relataram que inclusive melhoraram o grau de satisfação sexual, porque não ficam mais tão preocupados em engravidar a companheira”, explica a diretora de Atenção Primária à Saúde de Samambaia, Paula Garcia de Araújo.

“Não é uma cirurgia invasiva, é um procedimento que atinge somente o canal deferente”, esclarece também Marcos Belarmino. Os nervos e vasos sanguíneos do processo de ereção não são afetados durante a cirurgia, que interrompe apenas a passagem de espermatozóides dos testículos para o pênis.

Para se habilitar à vasectomia, o casal deve primeiramente procurar o centro de saúde mais próximo de sua residência, participar da palestra sobre planejamento familiar, onde poderá sanar todas as dúvidas e receber orientações sobre esse método contraceptivo considerado definitivo.

O paciente receberá uma documentação, que conterá termo de consentimento e ata de conferência a serem registrados em cartório. Além disso, é necessário ter mais de 25 anos de idade e, no mínimo, dois filhos vivos, entre outros critérios.

A marcação da cirurgia é realizada no ambulatório do HRSam, de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h, com posse de toda documentação obrigatória. A média de espera entre a marcação (conforme a agenda) e a cirurgia está sendo em torno de trinta dias.

As ações sobre o planejamento familiar são regulamentadas pela Lei nº 9.263, de 12 de janeiro de 1996.

Por Iêda Oliveira, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226