Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/03/14 às 14h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Hospital do Gama completa 47 anos e ganha laboratório

COMPARTILHAR

A área física é de 60 metros quadrados e um investimento de 800 mil 

O Hospital do Gama completa no dia 12 de março, 47 anos de atividades e em comemoração à data nesta quinta-feira (13), será reinaugurado o Laboratório de Patologia Clínica da unidade de saúde. De junho a novembro do ano passado, a área física do laboratório do HRG passou por uma ampla reforma que foi investido cerca de R$ 800 mil. O espaço físico possui 600 metros quadrados, tem uma ampla recepção, salas serviços de emergência, microbiologia, bioquímica, hematologia, imunologia e hormônios, sala de parasitologia e urinálise, área administrativa, rampas de acesso e banheiros para portadores de necessidades especiais além, de abrigar equipamentos automatizados e de ultima geração.

O laboratório conta com 14 farmacêuticos bioquímicos, 40 técnicos de laboratório, 33 auxiliares de serviços diversos e 06 agentes administrativos. Dados da unidade de saúde mostraram que só no ano passado foram realizados 1.533.232 exames entre emergência, internação e ambulatoriais. Os atendimentos mais procurados foram os de bioquímica, (como por exemplo, dosagem de glicose para detectar a diabetes), hematologia (hemogramas) e urinálise.

Segundo o chefe do Núcleo de Patologia Clínica do hospital, o bioquímico Mauro Sérgio Rêgo, o novo espaço está sendo aguardado com ansiedade pelos servidores e usuários. “Durante todo o processo de reforma do local a equipe trabalhou em um local que, mesmo com todo nosso esforço, não nos permitia acolher bem ao cidadão. Agora atendemos em um ambiente seguro e humanizado. Com essa reforma o laboratório passou ser o mais bem estruturado da rede”, avaliou o bioquímico.

Aniversário do HRG

O Hospital Regional do Gama foi construído em 1967 para atender à população do Gama, mas com o surgimento de novas cidades no Distrito Federal como Santa Maria e Recanto das Emas e com crescimento populacional de cidades próximas no estado de Goiás e a grande procura por assistência médica de moradores da Bahia e de Minas Gerais, a unidade de saúde passou a ser referência para quase um milhão de pessoas.

Além das cidades do DF, moradores de 25 municípios de Goiás, cinco de Minas Gerais e quatro da Bahia procuram atendimento médico nas emergências da clínica médica, da traumatologia e ortopedia, da cirurgia geral, pediatria, ginecologia e obstetrícia e cardiologia, cirurgia vascular, oftalmologia, radiologia e odontologia. Os serviços de urgências e emergências e dos prontos atendimentos médicos atendem diariamente a cerca de mil pessoas. Dados de 2013 mostram que somente na emergência adulta e na infantil foram realizados 270.468 atendimentos, sendo que 103.345 foram de atendimentos aos residentes de fora do DF.

O Hospital do Gama é considerado de complexidade secundária e tem capacidade para 500 leitos, é referência na Secretaria de Saúde em internação para tratamento da tuberculose e também tem como destaque o Programa Fila Zero do Pronto Socorro de Traumatologia e Ortopedia, que reduz o tempo de espera dos pacientes que aguardam por cirurgias de pequeno e médio porte. Também detém o título Hospital Amigo da Criança e oferece o serviço de parto humanizado. Recentemente o HRG, com o apoio do Ministério da Saúde, passou a ser pioneiro no DF ao implantar o serviço de telemedicina em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein de São Paulo, para consultoria, troca de informações e atendimento especializado no atendimento aos pacientes graves, sendo agora uma das 15 unidades hospitalares do Sistema Único de Saúde no Brasil a oferecer este serviço.

Na parte de consultas ambulatoriais, a unidade de saúde atende nas especialidades médicas de ortopedia, reumatologia, pequena cirurgia, pneumologia, neurologia, proctologia, endoscopia, oncologia, pré-natal de alto risco, tisiologia, urologia, oftalmologia, odontologia, mastologia, reprodução humana, geriatria, gastroenterologia, nefrologia, hematologia, psiquiatria, endocrinologia e odontologia, além da assistência de alta complexidade na especialidade de cirurgia geral e ginecologia oncológica, onde no ano passado, esses serviços somaram 86.129 de consultas.

O HRG também oferece atividades complementares como o serviço de fisioterapia e terapia ocupacional, nutrição clínica, serviço social, programa de assistência às pessoas em situações de violências (PAV – Gardênia), Núcleo de Assistência Domiciliar (NRAD), grupo de apoio a dependentes químicos, farmácia, laboratório, vigilância epidemiológica, controle de infecção hospitalar, gestão de leitos e serviço de ouvidoria.

Robson Umbelino Brito, Coordenador Geral de Saúde do Gama, diz que os 47 anos de funcionamento do HRG simbolizam a dedicação e a luta de todos os servidores pela busca de melhoria da qualidade no atendimento para a população de referência. “A coordenação tem trabalhado de forma colegiada e humanizada, no intuito de discutir cada problema e deliberar em busca das melhores soluções e temos buscado, com afinco, junto à Secretaria de Saúde, várias melhorias em nossas condições de trabalho. Nestes dois anos da minha gestão já fizemos bastante e ainda temos muito a realizar, o que só é possível graças ao comprometimento de toda a nossa equipe de colaboradores. Pretendemos avançar ainda mais para que a saúde no Gama alcance padrões de excelente qualidade”, afirmou o coordenador.

Novos serviços

Com a implantação da classificação de risco e para melhorar a assistência aos casos de maior gravidade, serviços importantes foram criados na unidade de saúde como o pronto atendimento adulto e infantil, o pronto atendimento oftalmológico e o serviço de hemodiálise para as unidades de internações, além do novo laboratório que está sendo inaugurado. 

No final do ano passado a Secretaria de Saúde divulgou que a cidade do Gama vai ganhar um novo hospital através da parceria público privada. O HRG II terá uma área de 53.502 metros quadrados, 500 leitos, sendo 70 de UTI (incluindo leitos de neonatal) e será referência em emergência clínica, cardiologia e pneumologia e terá a capacidade para atender até 1.100 pacientes por dia.

História

Em 1960 os primeiros moradores do Gama eram atendidos em um ambulatório na subprefeitura. Com o aumento da população criou-se em 1961, um grande barracão de madeira no Gaminha (Setor Oeste) para atender à demanda. Novas Instalações foram surgindo e em 12 de março de 1967, o Presidente da República na época, o Marechal Castelo Branco, inaugurou oficialmente o Hospital Distrital do Gama que mais tarde recebeu o nome de Hospital Regional.

A população era aproximadamente de 10 mil habitantes, a área física da unidade contava com 40 consultórios e 386 servidores para atender a cerca de 1.600 pessoas por mês. Hoje, a área total da unidade é 46. 440 metros quadrados, ela tem capacidade para 500 leitos e conta com 2.141 servidores.

Dados do atendimento em 2013
Exames radiológicos: 91.304
Partos: 4.394
Cirurgias: 3.85

Por Eliane Simeão, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226

Leia também...