Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/05/16 às 17h04 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Hospital Regional de Taguatinga promove encontro de cuidadores

COMPARTILHAR

Objetivo é dar orientação sobre como cuidar do paciente no dia a dia

BRASÍLIA (16/05/16) – A Equipe de Atenção Domiciliar (EAD) de Taguatinga, ligada à Diretoria de Atenção Primária à Saúde (DIRAPS), promove encontro de cuidadores, nesta terça-feira (17), às 14 horas, no Centro de Saúde n° 4, ao lado do HRT. Devem participar apenas cuidadores do Programa de Internação Domiciliar (PID) envolvidos no atendimento a 40 famílias cadastradas, que receberão orientações sobre o manejo e aspectos importantes para a boa evolução do paciente. Neste ano, estão previstos três encontros: em maio (enfermagem), agosto (nutrição e fonoaudiologia) e novembro (fisioterapia e terapia ocupacional).

O encontro é organizado pela própria equipe, com a previsão de participação de todos os cuidadores, sem necessidade de inscrição prévia. “Quando o paciente é admitido pela nossa equipe, a família fica ciente da necessidade de participação nesses encontros. A nossa divulgação é por meio das entregas dos convites durante a visita domiciliar e por telefone”, explica a coordenadora EAD, Eliana Peixoto.

O programa consiste na prestação de um serviço complementar aos cuidados – na atenção básica – substitutivo ou complementar à internação hospitalar, sendo realizado por uma equipe multiprofissional. É indicado para pessoas que, estando em estabilidade clínica, necessitam de atenção à saúde de maneira temporária ou definitiva ou em grau de vulnerabilidade, na qual a atenção domiciliar é considerada a oferta mais oportuna para tratamento, cuidados paliativos, reabilitação e prevenção de agravos.

Segundo Eliana, o serviço pretende humanizar o atendimento e os cuidados com o paciente e desenvolver uma parceria entre a equipe de saúde, o usuário e o cuidador, no processo de tomada de decisões relacionadas à saúde da pessoa atendida, com responsabilidade equitativamente distribuída.

Eliana explica que o cuidador tem o papel de atuar como elo entre o paciente e a equipe de saúde, executando ações que vão desde a higiene pessoal até a realização de atividades da vida diária. “O profissional da equipe orienta e supervisiona o cuidador de modo detalhado, sobre como executar esses cuidados. O seu papel é tão importante que não admitimos o paciente sem a presença de um cuidador informal ou formal”, esclarece a coordenadora.

Ela acrescenta que “muitos dos nossos cuidadores são os próprios parentes, não necessariamente um profissional especifico da área. Por isso, a importância da atuação da nossa equipe diante desta família com todas as orientações possíveis para a realização dessa tarefa, pois o cuidador é a extensão do nosso trabalho”, finaliza Eliana.