Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/12/17 às 17h32 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Hotsite lançado nesta sexta (8) é nova arma contra o Aedes

COMPARTILHAR

População poderá comunicar onde há focos do mosquito e obter informações sobre como combatê-lo

BRASÍLIA (8/12/17) – Com linguagem simplificada e navegação fácil, entrou no ar o novo hotsite da Secretaria de Saúde do Distrito Federal: Brasília contra o Aedes. O objetivo é que a ferramenta se torne aliada ao combate do mosquito transmissor da dengue, zika e chicungunya, já que a população poderá acessar tanto para comunicar a ocorrência de focos do mosquito quanto para obter informações.

O lançamento da página Web ocorreu nesta sexta-feira (8), em celebração ao Dia Nacional de Combate ao Aedes, quando foi aberta a campanha em todo o país e, no DF, a campanha distrital.

Na página inicial, há uma logo com a inscrição: Aqui não! Não deixe o mosquito nascer. “A ideia é que as pessoas encaminhem demandas para a Diretoria de Vigilância Ambiental, mensagens e fotos de onde há focos do mosquito. Nós vamos monitorar e responder”, informou o diretor de Vigilância Ambiental, Denilson Magalhães.

A ferramenta também é útil para que os internautas consigam sanar dúvidas de maneira rápida. Para isso, foi criada a seção Perguntas Freqüentes. “Nesta parte, inserimos informações sobre como eliminar um criadouro, quais os tipos de criadouro mais comuns, quantas pessoas um mosquito é capaz de infectar”, citou.

O diretor esclareceu ainda que há uma seção com a identificação dos servidores dos Núcleos de Vigilância Ambiental para que as pessoas possam conhecer e facilitem o acesso deles às residências.

“Em alguns lugares as pessoas têm receio de abrir a casa para o nosso agente. Com essa identificação no site, as pessoas poderão conhecer esses profissionais e saber em quais regiões atuam, bem como nossos contatos para ligar em caso de dúvida”, finalizou.

O hotsite possui ainda as seções: Mitos e verdades, Vídeos institucionais, Perguntas freqüentes, Mapa das doenças, Ações preventivas, Unidades de atendimento, Informes epidemiológicos e material de campanha.