Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/04/16 às 11h00 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

I Semana da Mulher no Varjão superou 250 atendimentos em saúde

COMPARTILHAR

Unidade Básica de Saúde prorrogou atividades para atender todas as pacientes agendas

BRASÍLIA (31/3/16) – Cuidar da saúde física e mental das mulheres, sem deixar de lado a estética, foi o foco da I Semana da Mulher, promovida pela Unidade Básica de Saúde nº 8 do Varjão. Foram realizados 253 atendimentos, de segunda-feira (28) a quinta-feira (31). Além dos exames e consultas, as mulheres participaram de palestras, cinco no total, assistiram apresentações culturais e ainda receberam dicas de maquiagem e cabeleireiro.

O sucesso foi tanto, que as atividades foram prorrogadas até a próxima terça-feira (5), para atender a todas as pacientes agendadas.

“Essas atividades são em comemoração ao Dia da Mulher, em 8 de março. Vamos estender o cronograma para receber as mulheres que não conseguiram ser atendidas, mas que estão agendadas”, disse a supervisora de enfermagem, Glauce Lins.

Segundo ela, na sexta-feira (1) serão feitos exames de ultrassom em gestantes e exames preventivos. Já na segunda-feira (4), haverá consulta de pré-natal e ginecológica, e exame preventivo. Por último, na terça-feira (5), haverá prevenção, consultas avaliação nutricional e novamente exames de ultrassom em grávidas.

Quem não estiver agendada, mas precisa fazer os exames pode fazer a marcação normal na Unidade Básica de Saúde.

ATENDIMENTOS – Em um recorte dos serviços em saúde, as equipes contabilizaram 116 consultas ginecológicas, incluindo pré-natal de gestantes; 40 exames preventivos e 40 exames clínicos de mama, 24 ecografias e 33 testes rápidos para diagnosticar Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

“Eu faço exame ginecológico regularmente, a cada seis meses. Acredito que é melhor prevenir, do que remediar”, disse a paciente Raiana de Souza, 27 anos, que está em seu segundo mês de gestação e foi até a unidade para se consultar.

A ginecologista Valderéz Aguillon, que atendeu Raiana, confirmou que é importante que a mulher se aproxime da atenção básica para se prevenir e receber orientações que fazem toda a diferença para manutenção da saúde.

“Temos doenças graves, como o câncer do colo de útero, que se diagnosticadas na fase em que há apenas a lesão precursora, a chance de cura é total. Por isso, nós estamos fazendo esse trabalho para alertá-las sobre a periodicidade dos exames e cuidados que elas devem ter”, finalizou a profissional.

Entre as palestras, estavam os assuntos “A mulher do século XXI, “Prevenção do colo de útero”, “Exame clínico da Mama” e Educação em Saúde: violência contra a mulher”.

Andréia Alves de Souza, 29 anos, está em seu quinto mês de gestação e participou da palestra que tratou do tema sobre violência contra a mulher e também foi consultada. “Acho que toda mulher tem que cuidar da sua saúde, principalmente, quem está em período gestacional, porque são vários riscos que corremos. Por isso, é importante esse tipo de ação para orientar”, disse.

Confira as fotos aqui: