Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/09/19 às 11h00 - Atualizado em 13/09/19 às 13h26

Medicina do tráfego é tema de congresso em Brasília

COMPARTILHAR

Solenidade de abertura contou com a presença do secretário de Saúde, Osnei Okumoto

 

Até domingo (15), Brasília será palco de encontro de especialistas da área de mobilidade urbana, com discussões sob a perspectiva de pesquisas acadêmicas relacionadas à medicina do tráfego. A solenidade de abertura do XIII Congresso Brasileiro de Medicina de Tráfego e do II Congresso Brasileiro de Psicologia de Tráfego aconteceu na noite desta quinta-feira (12) e contou com a presença de diversas autoridades nacionais e locais.

 

Representando o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, apresentou os dados de atendimento da rede pública de saúde referentes às vítimas de acidentes de trânsito.

 

“Entre 2009 e 2018, foram mais de 1,6 milhão de feridos, ao custo de quase R$ 3 bilhões para o Sistema Único de Saúde. A cada hora, em média, 20 pessoas dão entrada em um hospital da rede pública com ferimento grave decorrente de acidente de transporte terrestre. É um número muito elevado, o qual nos traz uma preocupação muito grande dentro da saúde”, destacou.

 

No Distrito Federal, 26.390 pessoas vítimas de acidentes de trânsito deram entrada em hospitais da rede pública de Saúde entre 2009 e o ano passado. Somente em 2018, foram 2.253. Nestes quase dez anos, foram gastos R$ 46.897.732,68 com esses pacientes. Desse total, R$ 3.476.361,55 somente no ano passado.

 

Durante a solenidade, Okumoto ainda destacou a importância destes dois congressos, para que mais pesquisas sejam feitas, de modo a diminuir os acidentes de trânsito e os impactos deles para a vida das pessoas e para o sistema de saúde.

 

EVENTO – O evento reúne especialistas e é destinado a médicos, psicólogos, pesquisadores, engenheiros, educadores, militares, instituições do setor de trânsito e estudantes. É organizado pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) e pela Associação Brasileira de Psicologia de Tráfego (Abrapsit).

 

Da Agência Saúde

Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF