Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/06/19 às 13h19 - Atualizado em 14/06/19 às 13h22

Mulheres interessadas em colocar DIU devem ir ao Hmib na segunda-feira (17)

COMPARTILHAR

Uma equipe fará avaliação das interessadas pela manhã

 

As mulheres que desejarem colocar o Dispositivo Intrauterino (DIU) do tipo T Cobre, não hormonal, devem procurar o Hospital Materno e Infantil de Brasília (Hmib) para passar por uma avaliação, na manhã da segunda-feira (17), no grande auditório do hospital.

 

A avaliação será feita por uma equipe, a partir das 7h. A paciente que estiver apta, já sairá com a data da implantação agendada. O público-alvo são as mulheres sexualmente ativas, inclusive as adolescentes, que optarem por esse método para prevenção da gravidez.

 

São diversas as maneiras de se evitar uma gravidez. A colocação do DIU é apenas uma delas. O dispositivo é uma pequena haste em forma de T, colocada dentro do útero, em procedimento realizado no consultório.

 

Esta pequena haste fica no colo do útero durante um período de tempo, que pode variar de cinco a dez anos. Mas pode ser retirada a qualquer momento, se a mulher desejar ou se ocorrer algum problema.

 

O sistema libera substâncias que o tornam o ambiente desfavorável ao espermatozoide, impedindo que ele fecunde o óvulo. Trata-se de um dos métodos contraceptivos mais seguros, é reversível e a eficácia chega a 99%.

 

“É muito importante que a mulher tenha total liberdade para planejar a família que deseja e ter quantos filhos quiser, no momento que julgar oportuno. A colocação do DIU é um direito de todas as que decidirem por isso”, avalia o diretor do Hmib, Rodolfo Alves Paulo de Souza.

 

 

Inserção de DIU visa a promover o planejamento reprodutivo

 

O Hmib fará a triagem das mulheres interessadas em fazer a inserção do Dispositivo Intrauterino (DIU), do tipo T de cobre, não hormonal. Neste primeiro momento, a unidade poderá acolher 200 mulheres sexualmente ativas e em idade fértil.

 

A iniciativa faz parte de uma ação pontual do hospital para a importância do planejamento reprodutivo, no sentido de divulgar e orientar as mulheres sobre todos os métodos contraceptivos existentes.

 

“Na ocasião, será ministrada uma palestra sobre esses métodos contraceptivos e realizado o posterior agendamento para as que estiverem interessadas na inserção do DIU”, esclarece a ginecologista e obstetra do hospital, Andréia Regina da Silva Araújo.

 

Vale lembrar que o acolhimento e a orientação sobre os métodos contraceptivos, incluindo a colocação do dispositivo, são feitos também de forma regionalizada, nas unidades básicas de saúde (UBS) de todo o DF.

 

“É importante que as mulheres do DF saibam que não é necessário se deslocar até aqui para garantir um DIU. Elas têm esse serviço disponível perto de casa. É necessário que elas entendam a importância do planejamento e saibam que temos o dispositivo intrauterino como um dos métodos contraceptivos, eficaz, bom e barato, e que é possível ser inserido do lado da sua casa, nas UBS”, esclarece Andréia Regina.

 

As mulheres que não conseguirem ser atendidas e contempladas nesta segunda-feira (17) serão orientadas e encaminhadas para as agendas do ambulatório do Hmib (aquelas que tiverem algum tipo de risco) e direcionadas para a UBS mais próxima da residência para a colocação do DIU.

 

“Quisemos fazer uma ação sobre os métodos contraceptivos de uma maneira em geral, sobre a importância do planejamento e, de alguma forma, para possibilitar e orientar o acesso das pacientes à inserção do DIU. Nosso compromisso é fazer uma ação pontual nesse primeiro instante. Ao longo do ano, temos planos de fazer outras ações como esta”, conclui Andréia Araújo.

 

 

Janiara Lara, da Agência Saúde