Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/03/16 às 13h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Odontologia do HRT atende mais de 3 mil pacientes especiais

COMPARTILHAR

Serviço multiprofissional se destaca pelo tratamento humanizado

BRASÍLIA (24/3/16) – O Centro de Especialidades Odontológicas do Hospital Regional Taguatinga (HRT) já atendeu mais de três mil pacientes especiais em quase 20 anos. Cerca de 20% deles são portadores da Síndrome de Down.

 A dentista Andréia Aquino Marsiglio explica que a primeira consulta do paciente especial deve ocorrer no centro de saúde mais próximo de casa e, caso a equipe local não obtenha sucesso com as tentativas de atuação, o paciente é encaminhado para o CEO de referência.

De acordo com ela, a demanda é elevada, pois o paciente que já concluiu o tratamento será avaliado de tempos em tempos. “Ou seja, o paciente não recebe alta”, disse.

HUMANIZAÇÃO – O atendimento odontológico a pacientes especiais começou em 1997, sob os cuidados da dentista Ana Flávia Carballal. O serviço segue a premissa do tratamento humanizado e multiprofissional de forma que todos os profissionais em suas especialidades trabalham em conjunto para promover saúde.

No CEO/HRT são oferecidas as especialidades: Odontologia para Pacientes Especiais, Cirurgia Oral Menor, Cirurgia e Endodontia, Endodontia, Periodontia e Dentística. Os profissionais da unidade atuam, ainda, na UTI do hospital e Pronto Socorro.

DOWN – A síndrome de Down é uma alteração cromossômica que acomete o cromossomo 21, também conhecida como trissomia do cromossomo 21.

A incidência de nascimentos com Síndrome de Down e? relativamente alta, com cerca de um caso para cada 700 nascimentos. As características de hipotonia labial, respiração bucal, boca aberta, alterações oclusais e dentais associadas a? deficiência motora e neurológica, dificultam a correta higienização bucal e, consequentemente, favorecem o desenvolvimento de doenças bucais. Assim, a prevenção das doenças e? de fundamental importância e deve ser realizada com regularidade.

Os portadores de síndrome de Down são considerados como grupos de pacientes que necessitam de um acompanhamento odontológico regular e individualizado de acordo com as peculiaridades de cada caso.

As alterações bucais mais frequentemente observados na Síndrome de Down são: língua com aspecto fissurado e tamanho aumentado; atraso na erupção dos dentes (decíduos e permanentes) e alteração da sequência de erupção dentária; anormalidade da forma dos dentes (curtos e conóides); palato ogival; alta prevalência de doença periodontal.

Confira as fotos aqui:

Leia também...