Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/12/19 às 18h46 - Atualizado em 5/12/19 às 18h46

Pacientes do Hospital de Apoio participam do Mister Cadeirante DF

COMPARTILHAR

Evento será na noite desta quinta-feira, ao lado do Museu da República

 

Dois pacientes em reabilitação no Hospital de Apoio de Brasília (HAB) participarão, na noite desta quinta-feira (5), do concurso Miss e Mister Cadeirante Inclusivo Distrito Federal 2019. O evento, que conta com apoio da unidade de saúde, será realizado a partir das 19h, ao lado do Museu da República.

 

Para o cadeirante Lucas Fonseca, participar de um evento como esse foi uma surpresa. Ele está internado no HAB há dois meses, devido a um acidente de moto. Apesar de ser mais introspectivo, isso não impediu toda a equipe de enfermagem do hospital de se mobilizar para incentivá-lo. Conseguiram para ele até mesmo um ensaio fotográfico e roupas de gala.

 

“Agradeço muito a todos eles. Estou feliz pelo convite, e com boas expectativas. Acho que vai ser muito bom para a minha autoestima e para minha recuperação”, disse Lucas.

 

Quem também se aventurou para conquistar a faixa de Miss Cadeirante foi o paciente Danilo Muniz Aguiar. Depois de ficar internado por sete meses, teve alta e já realiza suas atividades de forma independente. Agora, seu objetivo principal é competir e se entrosar com outros cadeirantes. “Participar do concurso é uma forma de conhecer outras pessoas na mesma situação que a minha. E também me ajuda a ficar mais feliz e levantar a autoestima”.

 

Os candidatos já participaram do ensaio final, no qual tiveram o primeiro contato com as passarelas. Eles contaram com a ajuda voluntária de diversos profissionais, como maquiador, estilista, cabeleireiro e coreógrafo.

 

CONCURSO – Os dois vão competir com outros 18 cadeirantes de diversas regiões administrativas. O concurso é realizado por parceiros e voluntários de vários segmentos da sociedade e não tem nenhum cunho partidário, financeiro ou político.

 

A proposta é também que os vencedores se tornem representantes das causas dos direitos e garantias da pessoa com deficiência física no Distrito Federal, onde promoverão ações ligadas aos direitos do cadeirante.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Foto: Saulo Jesus/Divulgação