Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/06/14 às 14h35 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Profissionais de Samambaia recebem treinamento sobre aleitamento

COMPARTILHAR

Aprimorar o conhecimento e uniformizar a abordagem do atendimento mãe e bebê

Os profissionais que atuam na assistência ao parto, nascimento e aleitamento do Hospital Regional de Samambaia (HRSam) participaram, na última terça-feira (10), de um treinamento sobre aleitamento materno. O objetivo foi o de aprimorar o conhecimento da equipe e uniformizar a abordagem do atendimento mãe e bebê.

“Esse treinamento faz parte também do trabalho que realizamos para habilitação como Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), reforçando o cumprimento dos Dez Passos para o Sucesso ao Aleitamento Materno, preconizados pela Unicef, Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde”, explica a nutricionista do Posto de Coleta de Leite Humano do HRSam, Mariane Curado.

Durante a capacitação, a enfermeira supervisora da maternidade do HRSam, Vanessa de Vasconcelos Sena, destacou a importância do treinamento. “É importante esse momento, pois participamos desse processo, que envolve também dificuldades e resistências da mãe na hora de amamentar seu filho. Então, cabe a nós sermos multiplicadores da importância do aleitamento materno”, reforçou.

O treinamento foi dividido em três turmas, a fim de atender a todos os profissionais envolvidos nesse processo, sendo que as próximas turmas têm previsão para os dias 16 e 24 de junho.

Suporte

Além de receber todo apoio da equipe da maternidade nos primeiros momentos da amamentação, as pacientes ainda contam com o serviço do Posto de Coleta de Leite Humano da unidade, que presta assistência sobre aleitamento materno, inclusive orientações àquelas que estão com dificuldades para amamentar. Além disso, no pré-natal, as pacientes recebem as orientações necessárias das equipes da atenção primária à saúde.

Dez Passos:

1 – Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipe do serviço;
2 – Treinar toda a equipe, capacitando-a para adotar essa norma;
3 – Informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens e o manejo da amamentação;
4 – Ajudar a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto;
5 – Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vier a serem separadas de seus filhos;
6 – Não dar a recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tenha indicação clínica;
7 – Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e bebês permaneçam juntos 24 horas por dia;
8 – Encorajar a amamentação de livre demanda;
9 – Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas;
10 – Encorajar o estabelecimento de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

Iêda Oliveira, da Agência Saúde DF