Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/12/14 às 16h37 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Programa de Reprodução Assistida do HMIB comemora resultados

COMPARTILHAR

Em 16 anos de existência, foram atendidos mais de 3 mil casais

BRASÍLIA (23/12/14) – O Programa de Reprodução Assistida do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), um dos únicos do Brasil a oferecer o tratamento inteiramente gratuito, celebra o sucesso com mais de 3 mil atendimentos desde sua criação.

Nos 16 anos de existência, foram chamados mais de 2.800 casais para a fertilização in vitro e 700 para as inseminações intrauterinas, além de alcançar uma taxa de sucesso entre 30 a 33%. Segundo a Diretora do Centro de Ensino e Pesquisa em Reprodução Assistida (Cepra), Rosaly Rulli Costa, essa taxa é considerada excelente para os padrões e limitações da saúde pública brasileira. O resultado equipara-se a taxa do serviço público europeu, que fica em torno de 35% a 45%.

“O nosso sucesso deve-se a luta diária para conseguir que a população possa realizar o sonho de se perpetuar por meio de seus filhos”, relatou Rosaly.

Mensalmente a Cepra realiza 30 a 35 ciclos de Fertilização e Inseminação em quem, em sua maioria, não teria condições de financiar o tratamento em clínicas privadas. Segundo Rosaly, estatísticas apontam que 15% da população possuem infertilidade. As principais causas entre as mulheres são fatores que levam a obstrução das trompas e, para os homens, a produção inadequada de espermatozóides.

Para concretizar o desejo de ter o filho nos braços, os pacientes passaram por diversas etapas, entre elas, consultas médicas, palestras educativas, entrevistas individuais e atendimento psicológico.

“O diferencial do programa é o atendimento humanizado feito pela nossa equipe multidisciplinar. Temos um cuidado enorme com os casais e, mesmo aqueles que não conseguem o resultado esperado, saem do hospital com a certeza de que foi feito tudo o que era possível”, explicou a diretora.

Para a Coordenadora Geral de Saúde da Asa Sul, Roselle Bugarin Settenhouwer, a expectativa é de resultados ainda melhores no próximo ano. Além de festejarem a realização de quase 300 ciclos em 2014, espera-se, em 2015, aumentar as instalações físicas para aumentar o número de atendimentos.

“Acreditamos que é possível oferecer serviços públicos de qualidade quando sonhamos e trabalhamos todos juntos, gestores, servidores e usuários. O segredo é sonhar grande e não desistir jamais”, concluiu Roselle.

Leia também...