Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/10/15 às 20h28 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Programa “Saúde de Ponta a Ponta” chega a Brazlândia

COMPARTILHAR

Ação busca diagnosticar e solucionar os problemas na rede

BRASÍLIA (7/10/15) – O Hospital Regional de Brazlândia recebeu, nesta quarta-feira (7), a segunda edição do programa Saúde de Ponta a Ponta. A ação, lançada na última semana, em Planaltina, tem o objetivo de diagnosticar a situação das unidades de saúde e buscar soluções para melhorar o atendimento.

“Brazlândia é uma regional que possui deficiências, mas o comprometimento dos servidores é grande. Vemos o esforço e a dedicação”, ressaltou o secretário de Saúde, Fabio Gondim, que foi até o hospital, criado há 39 anos, acompanhado do subsecretário de Logística e Infraestrutura da Saúde (Sulis), Marco Junior, e do Grupo Multidisciplinar de Ações Estratégicas de Saúde (Gmaes).

Ao verificar a parte física, Gondim avaliou que o laboratório está bem equipado e que há a necessidade de melhorar o abastecimento de suprimentos. “Já demos encaminhamento para resolver esse problema. Também precisamos fazer uma reforma física, que já está sendo providenciada para melhorar tanto para os profissionais, quanto para os pacientes”, destacou.

Segundo o gestor, na unidade também se repetem problemas crônicos já vistos em outros hospitais, como a dificuldade de montar escalas e a falta de pessoal. “Essa mudança para ajustar os servidores é um trabalho que tem que ser feito em toda a rede, não apenas em Brazlândia”, esclareceu.

Apesar das dificuldades da rede, Brazlândia conta com equipamentos novos e digitais em várias áreas, como na odontologia, que recebeu máquinas de raio-X e cadeiras, utensílios que possibilitam o atendimento de 200 pessoas mensalmente. Além disso, outro destaque é o Banco de Leite.

“Aqui, temos todos os aparelhos funcionando. Coletamos em setembro 50 litros de leite, que é a média de todos os meses. Quando é possível, também contribuímos com os hospitais de Ceilândia e Materno Infantil”, finalizou a nutricionista Gisele Gomes.