Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/04/17 às 19h05 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Projeto Octo chega ao Hospital de Base

COMPARTILHAR

Cartilha oferecida aos pais ensina cuidados com os polvos de crochê

BRASÍLIA (20/4/17) – As crianças internadas na UTI-Pediátrica do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) conheceram, nesta quinta-feira (20), os seus novos amiguinhos, o polvo Octo. O projeto, iniciado na Dinamarca, utiliza polvos de crochê que ajudam os recém-nascidos internados deixando-os mais tranquilos, o que favorece a recuperação. Os tentáculos do animal lembram o cordão umbilical e o corpo, a parede do útero, com a textura agradável ao toque.

O projeto foi adaptado ao perfil de atendimento do Hospital de Base, que no momento possui 12 crianças internadas, três delas recém-nascidas. Nove bebês receberam o novo amigo. Entre elas, a pequena Riany de Souza Carvalho, de um ano e seis meses, que logo se apegou ao companheiro. A iniciativa de trazer o projeto para o Base é fruto da ação da equipe multidisciplinar da UTI-Pediátrica, formada por médicos, fisioterapeutas e enfermeiros.

O projeto Octo do HBDF foi registrado junto ao site central na Dinamarca e submetido à apreciação dos núcleos de controle de infecção, sendo aprovado pelo Núcleo de Infecção Relativa à Assistência à Saúde (Nira), da Gerência de Risco.

Os pais receberam uma cartilha com orientações quanto a rotina de higienização e cuidados para com o brinquedo, que acompanhará as crianças após a alta médica.

Para Olga Rodrigues, mãe da paciente Alice Dourado, de 4 meses, o polvo é importante para estimular a criança, assim como a cartilha que ensina os cuidados com o novo companheiro.

Confira as fotos aqui.