Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/13 às 14h10 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Protetor solar ajuda a manter a saúde da pele

COMPARTILHAR

Todos os hospitais contam com profissional especializado

Doenças de pele, manchas e câncer de pele, entre outras, são patologias que acometem a saúde da pele. Dermatologistas alertam para cuidados preventivos que podem, em muitos casos, evitar o aparecimento dessas doenças. A Secretaria de Saúde (SES) conta com especialista em todos os hospitais regionais, que realizam em torno de 6.500 consultas por mês, além dos procedimentos.

O coordenador em dermatologia da Secretaria de Saúde, Thiago Antônio Barbosa, reforça que a prevenção é a melhor forma para se manter a saúde da pele. “O tratamento precoce das enfermidades e o uso do protetor solar nas patologias relacionadas ao fotoenvelhecimento, que são efeitos da radiação ultravioleta do sol sobre a pele, são as melhores prevenções”, alerta. Para uma prevenção segura, Thiago recomenda ainda pelo menos uma consulta anual com um dermatologista.

As consultas em dermatologia na rede são reguladas, para ter acesso, o paciente deve procurar atendimento médico em uma unidade básica de saúde (como, centros de saúde e clínicas da família, por exemplo), que o profissional fará a solicitação da consulta por meio do Sistema de Regulação (SISREG), conforme a disponibilidade de vagas em qualquer unidade da rede.

Atualmente, a SES dispõe de um quadro de 45 profissionais, distribuídos nos hospitais da rede, sendo que o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) é referência no tratamento de psoríase e tumores.

No ambulatório do Hospital Regional de Samambaia (HRSam), por exemplo, dermatologia é a especialidade de maior demanda da unidade. Em outubro foram 370 atendimentos, entre consultas e procedimentos.

A dermatologista do HRSam, Daniela Rodrigues, explica que os casos mais frequentes atendidos por ela, referem-se a doenças de pele seca em crianças e idosos, manchas e câncer de pele.

Para prevenir esses casos, ela traça algumas orientações como, evitar exposição ao sol entre 10h e 16h; evitar banho quente e demorado; sempre que possível, hidratar a pele após o banho e nunca esquecer o protetor solar. “O ideal é usar o protetor todos os dias e, inclusive, em dias chuvosos e nublados. A dica é usar sempre, de duas em duas horas”, ensina a profissional.

Por Iêda Oliveira, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226