Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/01/14 às 12h42 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

“Sala da Tosse” oferece prevenção à tuberculose

COMPARTILHAR

Objetivo é tratar precocemente a doença que pode matar

O Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) conta com uma sala de atendimento especializado aos pacientes que têm problemas de tosse. A “Sala da Tosse”, como é conhecida, faz parte do Programa de Controle de Tuberculose, da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), e tem como principal objetivo tratar precocemente essa doença que, segundo especialistas, pode matar.

Segundo os médicos Allan Eurípedes e Allan Kardec, responsáveis pelo serviço no HRAN, de cada 100 pessoas que são atendidas com tosses frequentes, apenas três são diagnosticadas com tuberculose. “Esse número é pequeno porque as pessoas não buscam o atendimento”, alerta Allan Kardec.

Um paciente do HRAN descobriu a doença depois de três meses que a havia contraído. O médico Allan Eurípedes ouviu as tosses do paciente, que aguardava atendimento de outra área próxima à Sala da Tosse. “Aquele barulho me chamou a atenção. Eu o chamei, o examinei e logo no dia seguinte o laboratório do HRAN constatou que ele estava com tuberculose”.

Tuberculose

A tuberculose, em todos os seus estágios, tem cura, porém, as pessoas que procuram ajuda, ainda no início da doença, ficam com sequelas menores nos pulmões. “Feridas são normais, pois a tosse machuca as paredes dos pulmões”, explica Allan Kardec.

O exame realizado nos pacientes é o Baciloscopia, que consiste na análise do bacilo de Köch, causador da tuberculose. São coletadas duas amostras de saliva para avaliação, a primeira já no ato do exame e a segunda no dia seguinte, com o paciente em jejum. O resultado já sai rapidamente após a segunda coleta.

Allan Eurípedes ainda ressalta a importância de todos os profissionais da saúde serem “vigilantes da tosse”. “Independente da área de atuação, os agentes da área da saúde devem se informar quanto a tosse do paciente. Caso ele esteja com esse problema há mais de três semanas, o médico deverá encaminhá-lo para a Sala da Tosse”, explica.

Atendimento

Pessoas que tossem há mais de três semanas devem procurar o atendimento, que também está disponível nas demais regionais de Brasília. Esse, segundo Allan, é o prazo para detectar a tuberculose em seus primeiros estágios. “É o tempo ideal para trabalharmos adequadamente o quadro desse paciente”, disse.

A Sala da Tosse tem a agenda aberta. Pela ordem de chegada, entre as 9h e 17h30, qualquer pessoa pode solicitar o exame de Baciloscopia.

Por Lucas Carvalho, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226

Leia também...