Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/03/20 às 10h06 - Atualizado em 13/03/20 às 16h33

Sanitarista explica medidas para evitar o coronavírus

COMPARTILHAR

Em entrevista à Secretaria de Saúde, profissional esclarece dúvidas sobre o Covid-19

 

Após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar pandemia do novo coronavírus, os brasilienses ligaram o sinal de alerta. O Governo do Distrito Federal decretou uma série de medidas para prevenir a proliferação do Covid-19. Aulas estão suspensas em escolas e universidades, eventos públicos de grande aglomeração foram proibidos e bares e restaurantes estão se reorganizando para atender as medidas protetivas de distanciamento das mesas.

 

Para ajudar a esclarecer as ações preventivas, o sanitarista da Secretaria de Saúde Eduardo Hage explica as medidas que toda a população precisa adotar para evitar o coronavírus, e os cuidados que a Secretaria de Saúde tem tido com os casos confirmados.

 

Como as pessoas podem se prevenir do coronavírus?

Não existe a necessidade de sair na rua utilizando máscaras. O que precisamos reforçar são as medidas de prevenção. Então, lavar sempre as mãos é essencial.

 

E nos casos de quem utiliza ônibus ou metrô?

Após utilizar o transporte coletivo lavar as mãos na primeira oportunidade ou se não tiver uma pia, utilizar o álcool gel para fazer a assepsia rapidamente. Além disso, é bom evitar o contato das mãos com as mucosas, olhos, nariz e boca. Se tossir, evitar colocar a mão, usar um papel descartável ou posicionar mais o antebraço ou cotovelo, para que essas mãos não sejam uma fonte de contaminação.

 

O que devo fazer se estiver suspeitando de ter adquirido o coronavírus?

O primeiro atendimento deve ser na Unidade Básica de Saúde mais próxima de casa ou em uma unidade privada, em casos de quem possui convênio médico.

 

Quando devo buscar atendimento em hospitais?

Somente casos com fatores de risco para desenvolver a doença ou algum fator de gravidade para a evolução do coronavírus é que são encaminhados para os hospitais. Se a pessoa estiver na dúvida, deve procurar atendimento na atenção primária, para evitar idas desnecessárias aos hospitais.

 

Quando o isolamento domiciliar é indicado?

O isolamento domiciliar é indicado para pacientes que tenham quadro respiratório na definição de casos suspeitos de coronavírus.

 

Como funciona o isolamento domiciliar?

O isolamento domiciliar deve ser de 14 dias, a partir do início dos sintomas, e o acompanhamento pela unidade de saúde pode ser feito pessoalmente ou à distância, depende da logística e concordância do paciente. Na maioria das situações, o acompanhamento à distância tem sido suficiente porque há sim uma adesão dos pacientes às medidas recomendadas.

 

Quais os procedimentos tomados pela Secretaria de Saúde nos casos suspeitos?

O procedimento para todas as situações é a realização dos exames, que são feitos em todas as pessoas com suspeita de coronavírus, que tenham histórico de viagens para países com transmissão ou contato com pessoas que tiveram histórico de viagens internacionais e são suspeitas de infecção por coronavírus.

 

Jurana Lopes, da Agência

Fotos: Geovana Albuquerque/Saúde-DF

Leia também...