Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/17 às 21h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Saúde certifica servidores do curso de Regionalização

COMPARTILHAR

Capacitação teve 200 horas aula

BRASÍLIA (9/6/17) – Os 240 gestores da Saúde que participaram do Curso de Gestão Regionalizada receberam os certificados de conclusão da capacitação iniciada em março de 2016. O objetivo da iniciativa, encerrada nesta quinta-feira (8), foi qualificar profissionais para o novo modelo de gestão regionalizada da saúde, que descentralizou a administração da rede e agrupou as unidades de atendimento em sete macrorregiões do Distrito Federal. Cada região contou com 30 servidores, além de 10 profissionais de cada uma das três Unidades de Referência Distrital (URD).

Na formação foram abordados temas como regimento interno; conhecendo a região de saúde; desafios do acesso; gestão de pessoas; gestão financeiro-orçamentária; infraestrutura e logística; e vigilância, comunicação e informação em saúde. A iniciativa teve carga horária de 200 horas aula e foi promovida pela Diretoria de Gestão Regionalizada em parceria com a Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (Eapsus) da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs).

Segundo a gerente de Contratualização Regionalizada da rede, Mabelle Roque, o término do curso significa mais uma etapa concluída para o processo de implementação da regionalização. “Por meio da capacitação oferecemos ferramentas relevantes aos servidores envolvidos nesse modelo em que a metodologia se baseia em gestão por resultados por meio da contratualização de metas e indicadores“, explicou a gestora.

A partir de agora, a expectativa é que até dezembro todos os acordos de gestão regional e local estejam finalizados e, assim, esteja concluído o projeto de implantação da Regionalização.

ENTENDA – O novo método de administração da pasta, denominado de Regionalização, foi formalizado por meio do Programa de Gestão Regional da Saúde (PRS). Instituído pela Portaria 37.515/16, o PRS visa promover um modelo de gestão com base na descentralização e fortalecimento da autonomia das Superintendências Regionais e URDs (hospitais de Apoio, Base e São Vicente de Paulo). Assim, a Regionalização será formalizada a partir de acordos de metas e resultados entre a Administração Central da rede junto às superintendências.