Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/05/20 às 17h00 - Atualizado em 23/05/20 às 17h26

Saúde cria Comitê de Monitoramento à Saúde dos Servidores no Enfrentamento da Covid-19

COMPARTILHAR

Objetivo é acompanhar ações e implementar estratégias que visem a segurança e saúde dos profissionais

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Foi instituído nesta sexta-feira (22) o Comitê de Monitoramento à Saúde dos Servidores no Enfrentamento da Covid-19 no âmbito da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. A publicação da Portaria N° 332 saiu no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta.

 

O objetivo do Comitê é o de normatizar, monitorar e direcionar a implementação de estratégias que visem a integração de ações de prevenção, atenção e de vigilância à saúde dos servidores que laboram no enfrentamento da Covid-19.

 

“A ideia deste Comitê é oferecer um suporte, um apoio às Regiões de Saúde, às Unidades de Referência Distrital no sentido de acompanhar treinamentos, capacitação com EPIs, paramentação, desparamentação, monitorar se todos os protocolos estão sendo seguidos, além de verificar EPI’s. Também atualizar constantemente os protocolos existentes de controle de infecção hospitalar”, esclarece Silene Almeida, subsecretária de Gestão de Pessoas.

 

De acordo com ela, a testagem massiva dos servidores tem possibilitado identificar os casos positivos de Covid-19, dando condições de proteger o profissional e cuidar dele na fase inicial da doença, para evitar que ele transmita o vírus para outros colegas, já que a grande maioria é assintomática.

 

“Precisamos cuidar dos nossos servidores que estão na linha de frente, porque eles são essenciais neste momento de pandemia. Estamos realizando visitas in loco, já fomos a quatro hospitais, estamos revisando fluxos de controle de infecção para aprimorar. O plano de ação do Comitê já está sendo criado e estamos revisando os planos de ação locais que também já existem”, destaca Silene.

 

FUNÇÃO – Caberá ao Comitê Central: elaborar o plano de trabalho a nível central com as orientações e diretrizes a serem desenvolvidas nos níveis locais; acompanhar a execução das atividades e metas previstas no Plano de Trabalho; monitorar a existência e disponibilidade de equipamentos de proteção individual na rede; coordenar as ações de apoio científico e de desenvolvimento estratégico voltadas à capacitação dos servidores para contenção da disseminação da Covid-19 entre os profissionais.

 

Além disso, apresentar semanalmente ao Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE Covid-19) o consolidado dos relatórios enviados pelos comitês locais; monitorar o quantitativo de profissionais acometidos pela Covid-19; fomentar a criação dos Comitês locais e realizar visitas in loco nas unidades de saúde da rede.

 

Segundo Silene Almeida, o Comitê irá integrar o Núcleo de Medicina do Trabalho Local, que monitora a saúde ocupacional do trabalhador, com Controle de Infecção Hospitalar e a Gerência de Enfermagem, tendo em vista que o profissional que mais se contamina é o da Enfermagem. “Precisamos integrar os serviços para ter resultados melhores”, frisa.

 

A Portaria terá vigência enquanto durar a pandemia, podendo ser prorrogada por deliberação do secretário de Saúde. A Portaria entra em vigor na data de sua publicação, ou seja, a partir desta sexta-feira (22).