Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/12/19 às 17h06 - Atualizado em 5/12/19 às 17h07

Saúde e Opas discutem formas de estreitar parceria em áreas estratégicas

COMPARTILHAR

Combate ao Aedes e compra de medicamentos foram temas abordados

 

 

Uma comitiva da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) se reuniu com representantes da Secretaria de Saúde, nesta quinta-feira (5), para estreitar a parceria entre os dois órgãos em áreas estratégicas. Temas como o combate ao Aedes aegypti, vigilância à saúde e a compra de medicamentos de forma mais célere estavam entre os assuntos discutidos.

 

“A parceria com a Opas é muito importante para a Secretaria de Saúde e pode nos ajudar a melhorar processos internos devido a sua experiência internacional. Falamos de imunização, compra de medicamentos, combate às arboviroses. Temos uma gama de situações que podemos trabalhar com eles”, explicou o secretário-adjunto de Gestão em Saúde, Ronan Lima, que representou o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto.

 

Segundo o administrador da Opas no Brasil, Rodrigo Monrroy, a ideia com a parceria é identificar processos para melhorar a saúde da população. “Já temos algumas linhas de trabalho conjunto. O objetivo é avançar mais. Hoje, muitas ideias foram colocadas. Foi falado do uso de alguns fundos para compra de vacinas, por exemplo. São muitas ações a discutir”, comentou.

 

“O próximo passo agora é aproximar as áreas técnicas das entidades. Definir o que queremos priorizar, quais resultados pretendemos alcançar, em quanto tempo e começar a fazer projetos e planos para essa implementação”, informou a coordenadora da Área de Planejamento, Programas e Projetos da Opas no Brasil, Luciana Chagas.

 

A Opas, como organismo internacional especializado na área da saúde, tem capilaridade em todos os países das Américas e consegue identificar boas práticas e metodologias que podem ser trazidas e aplicadas para a realidade do Distrito Federal. Da mesma forma, também identifica as boas práticas do DF e as divulga internacionalmente.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Isabelle Araújo/Saúde-DF

Leia também...