Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/11/20 às 11h32 - Atualizado em 1/12/20 às 16h13

Saúde nomeou mais de 3,7 mil servidores até novembro

COMPARTILHAR

Chamamento durante a pandemia foi de profissionais efetivos e temporários

 

AGÊNCIA SAÚDE DF

 

Nomeações foram feitas ao longo do ano para várias áreas de assistência à Saúde – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

 

A Secretaria de Saúde nomeou neste ano, até novembro, 3.796 servidores para reforçar os atendimentos à população durante a pandemia do novo coronavírus. Ao todo, foram chamados 1.199 profissionais de saúde efetivos e 2.597 temporários, que ampliaram as equipes e atuaram na prevenção, combate, mitigação e enfrentamento da Covid-19.

 

Para o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, os mais de 3 mil servidores chamados representam o esforço de gestão para garantir o melhor atendimento nas unidades de saúde durante a pandemia. Em outubro, por exemplo, Okumoto anunciou a nomeação de 86 servidores efetivos para a pasta, de várias especialidades.

 

“Esse é um compromisso do governador Ibaneis Rocha com os aprovados em concurso público. Estamos cumprindo aquilo que foi prometido a todos, que é o chamamento para os cargos na Secretaria de Saúde e, com isso, reforço dos serviços à população”, afirmou o secretário de Saúde.

 

Atualmente, as nomeações de servidores efetivos ocorrem somente em casos de vacância, ou seja, quando há aposentadoria, exoneração ou morte de estatutários em atividade, conforme determina a Lei Complementar Federal n°173/2020. Sempre que há vacância no próprio exercício, os aprovados podem ser nomeados, a critério da Administração Pública.

 

Em 2020, a pasta chamou para cargos efetivos 869 médicos, 214 enfermeiros, 81 especialistas em Saúde e 35 técnicos em Saúde. A título de comparação, em 2019, foram nomeados 376 profissionais.

 

Processo seletivo

 

Uma das principais ações para ampliar os recursos humanos foi a abertura do Processo Seletivo Simplificado Emergencial, para formação do cadastro de profissionais de saúde que complementaram a força de trabalho. Mais de 2,5 mil servidores temporários foram convocados para atuar nesse combate à Covid-19.

 

Ao todo, foram chamados 137 especialistas em Saúde, 146 médicos, 308 enfermeiros, 910 técnicos em Saúde e 1.096 agentes de vigilância ambiental (AVAs) e comunitários de saúde (ACS).

Outras medidas incluíram a chegada de 612 profissionais que optaram por não ficar cedidos ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), aliada à ampliação da carga horária de 737 servidores, de 20 para 40 horas semanais de trabalho.

 

A subsecretária de Gestão de Pessoas (Sugep) da Secretaria de Saúde, Silene Almeida, destaca a importância dessas ações para saúde pública do Distrito Federal, especialmente em um momento de pandemia. “O ano de 2020 foi atípico, em que todas as nossas dificuldades naturais e históricas foram potencializadas pela pandemia. Fizemos muitas entregas na Gestão de Pessoas e o balanço mostra isso em números, de forma irrefutável”, reforça.

 

Cuidados

 

Para Silene Almeida, uma das ações que mais marcou este ano foi o cuidado que a Subsecretaria de Gestão de Pessoas teve com os profissionais na linha de frente. “A equipe da Sugep não parou nenhum dia. A maioria dos setores continuou no trabalho presencial para fazermos a admissão dos contratos temporários de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e psicólogos para reforçar as equipes”, conta.

 

Para a gestora, apesar do medo com a chegada de uma doença desconhecida e assustadora como a Covid-19, os servidores mantiveram-se firmes no trabalho. “Sem dúvida, a melhor entrega da Sugep neste ano foi esse cuidado solidário que transcendeu a obrigação funcional. Foi uma forma de dar as mãos a todos que estavam no enfrentamento direto da Covid-19”, ressalta.