Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/04/17 às 12h05 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Saúde orienta pais a buscar atendimento na atenção primária

COMPARTILHAR

Com o aumento de doenças respiratórias, melhor caminho é procurar uma UBS

BRASÍLIA (27/4/17) – Durante os meses de março, abril e maio, aumentam os casos de doenças respiratórias em crianças. O número de atendimentos na rede pública de saúde do Distrito Federal dobra nesta época do ano. Em razão disso, a Secretaria de Saúde está adotando uma estratégia para este período de sazonalidade.

A pasta reforça que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) sejam o primeiro local onde os pais devem buscar ajuda. “A orientação é: mantenham os seus filhos longe dos prontos-socorros. Os pais devem buscar atendimento na UBS mais próxima de casa, onde as crianças serão acolhidas e será feita a orientação do melhor tratamento e, se necessário, o encaminhamento para o hospital. Somente casos de maior gravidade devem ser levados direto para a emergência do hospital”, orienta a pediatra de Saúde da Criança da Secretaria de Saúde, Fabiana Fonseca.

Para suportar a demanda, a Secretaria de Saúde definiu estratégias de atendimento em cada Região de Saúde. Mas a principal mudança é que os pediatras da atenção primária passarão a atender com agenda aberta. “Antes, a maior parte dos atendimentos era com consulta marcada. Agora, os pacientes que chegarem serão acolhidos, sendo atendidos no mesmo momento ou agendados conforme necessidade”, explica Fabiana.

DOENÇAS – Os problemas mais comuns nestes três meses são os resfriados leves, que levam a criança a ter febre, coriza e tosse leve; e a bronqueolite, que atinge principalmente os bebês em fase de amamentação.

A Organização Mundial da Saúde aponta que 60% de todos os atendimentos ambulatoriais em pediatria decorrem de infecções de vias aéreas inferiores, que permanecem o primeiro motivo de consultas nos serviços de pronto atendimento em crianças até os 5 anos de idade.

“Para prevenir essas doenças, os pais devem evitar levar as crianças, principalmente os bebês, a locais fechados e com grande aglomeração de pessoas. Além disso, lavar as mãos constantemente”, orienta a pediatra. Para os que já estão com problema de saúde, o tratamento básico exige hidratação e lavagem do nariz com soro.

Confira como fica o atendimento de pediatria na rede pública de Saúde

Região Centro Sul de Saúde (Asa Sul, Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo I e II, Parkway e Lago Sul)
– Hospital Regional do Guará: o pronto-socorro pediátrico funciona de segunda a sexta, das 7h às 18h, com classificação de risco e encaminhamento à UBS das crianças qualificadas como verde.
– As UBS 1, 2 e 3 do Guará realizarão atendimentos da demanda espontânea dos pacientes referenciados pelo HRGu e agendas programadas.
– Hmib: manutenção do ambulatório de verde como unidade de referência para a região.
– Na UBS 2 da Asa Sul serão garantidas 20 horas para pacientes agendados. Os demais serão atendidos em agenda aberta.
– A UBS 1 do Riacho Fundo I realizará atendimentos da demanda espontânea com agenda aberta.
– Nas UBS da Cidade Estrutural e Riacho Fundo II será mantido o percentual de 50% dos horários dos médicos de família para a demanda espontânea.

Região Centro-Norte (Asa Norte, Cruzeiro e Lago Norte)
– Os médicos pediatras que atuam nas oito UBS realizarão atendimento por demanda espontânea de pacientes, ou seja, sem agendamento prévio.
– Os demais profissionais (enfermeiros e ou técnicos e auxiliares de enfermagem) que atuam na assistência à saúde da criança devem prestar assistência aos casos agudos durante o seu período laboral integral, independentemente do número de pacientes.
– O atendimento de crianças já programados/agendados para acompanhamento do crescimento e desenvolvimento devem ser realizados por profissional enfermeiro, inclusive, nos meses de competência médica, se necessário, com supervisão médica.

Região Sudoeste (Taguatinga, Samambaia e Recanto das Emas)
– As UBS 1,4,5, 6 e 8 de Taguatinga, 2 e 4 de Samambaia e 2 do Recanto das Emas atendem por demanda espontânea (agenda aberta).

Região Leste (Paranoá e São Sebastião)
– Equipes de Saúde da Família (ESF) e UBS de São Sebastião e Paranoá farão atendimento por demanda espontânea.

Região Oeste (Ceilândia e Brazlândia)
– As unidades organizadas no modelo ESF devem alocar 50% dos horários de cada equipe para atendimento diário de demanda espontânea, incluindo os casos agudos.

Região Sul (Gama e Santa Maria)
– As UBS 1 e 2 de Santa Maria; 1,2,3,4,5 e 6 do Gama atendem com demanda espontânea

Região Norte (Planaltina, Sobradinho, Mestre D'Armas e Arapoanga)
– 50% dos atendimentos das ESF/UBS serão para demanda espontânea, devendo o usuário buscar como primeira opção a UBS mais próxima.