Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/03/14 às 17h54 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Saúde participa de caminhada contra violência ao idoso no Guará

COMPARTILHAR

Resgate dos direitos da pessoa idosa

 

Caminhar como manifestação contra a violência e resgatar os direitos da pessoa idosa foram as bandeiras que a Rede Social do Guará escolheu para a primeira caminhada do idoso local. A Saúde do Idoso participou do evento e os profissionais contribuíram com palestras sobre tabagismo e alcoolismo, DST, motivação e quedas de idosos.

A região administrativa foi escolhida porque, segundo levantamento do Centro de Referência Especializada de Assistência Social-Brasília (CREAS), 60 idosos estão em situação grave de violência e das 13 RAs que acompanha, a questão tem se agravado nos lares do Guará. 

Valéria de Souza Lima, diretora da unidade, destacou que o idoso do Guará sofre todo tipo de violência principalmente a de situação de abandono em diversas áreas como a financeira, de alimentação e saúde.

“São poucas quadras do Guará I e II em que não existem casos de violência contra o idoso, inclusive caso de cárcere privado. Infelizmente, a família não identifica isso como violação de direito do idoso e nós estamos intervindo para mudar essa realidade triste”, afirmou.

Coordenadora da Saúde do Idoso do Guará, Rosângela Lima, afirmou que a Saúde sempre será a porta de entrada para outras questões que estão diretamente ligadas à saúde do idoso. “O paciente nos procura com demandas da saúde, quando conversamos, conseguimos identificar outras coisas e situações relacionadas às debilidades apresentadas pelo paciente. Nesse processo, envolvemos a psicologia, a assistência social e outras áreas para investigar e dar os encaminhamentos pertinentes à garantia dos direitos daquela pessoa”, afirmou.

Em situação de violência, o idoso é acompanhado em domicílio pelo CREAS e só é retirado de sua residência em casos extremos. Nesta situação, é feito um relatório e encaminhado à Promotoria de Defesa do Idoso e com Deficiência (Prodit) pedindo a institucionalização do idoso para uma instituição de longa permanência cadastrada pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência (Sedest).

A Secretaria Especial do Idoso também participou do evento divulgando a nova cartilha de Segurança do Idoso. A diretora de Articulação Comunitária, Karla Rogado, destacou os Centros de Convivência do Idoso no Guará. Uma unidade está localizada no Lúcio Costa e outra ao lado do Cave, no Guará II. “Nosso objetivo é distribuir 50 mil cartilhas e alcançar esse público com as palestras de conscientização sobre as situações que são identificadas como golpes. Nosso principal parceiro é a Polícia Militar”, afirmou.

Maria Filomena, 74 anos, aprovou a ideia e gostou de ter participado da atividade. “Eu participo das ações do Guará sempre que posso. Aproveito tudo que a minha idade proporciona principalmente as atividades que são de graça. Eu não sofro violência, mas tem amigos que sim e estou aqui por eles também”, afirmou.

No Guará, a saúde do Idoso oferece várias opções de engajamento para a população. Entre elas estão a automassagem, ginástica comunitária, biodança e coral. Mas em todas as regiões administrativas a SES/DF possui um Núcleo de Atenção Integral à Saúde do Idoso.

Por Érika Bragança, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226