Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/05/21 às 19h00 - Atualizado em 24/05/21 às 19h13

Saúde participou de ação em alusão a 6ª Semana Global de Segurança no Trânsito da ONU 2021

COMPARTILHAR

Subsecretaria de Vigilância à Saúde realizou evento para os servidores e contou com o apoio do DER

 

CRISTINA SOARES, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Na última semana, diversos países realizaram ações para levantar o tema Ruas pela Vida, proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a 6ª Semana Global de Segurança no Trânsito da ONU 2021. A proposta defende como norma os limites de velocidade de 30 km/h em vias onde as pessoas e o tráfego de veículos mais se misturam, como ruas próximas a escolas e hospitais.

 

Foto: Divulgação/SES-DF

A Gerência de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde (GVDANTPS/DIVEP/SVS), por meio da Área Técnica de Prevenção de Acidentes e Mobilidade Segura, coordena o “Programa Vida no Trânsito” no Distrito Federal e articulou a ação intersetorial no DF para o evento.

 

Na sede da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS), na última sexta-feira (21), diversas atividades foram desenvolvidas com os servidores, incluindo um estande informativo sobre medidas para um trânsito seguro. A ação foi uma parceria da equipe técnica da GVDANTPS com o DER. Uma das atividades mais concorridas foi simular através de um óculos virtual a sensação de tentar dirigir no caminho indicado como se estivesse ingerido bebida alcoólica, comprovando quão prejudicial é a mistura de álcool e direção.

Dentro do prédio da SVS foi feita também uma simulação de como seria uma rua considerada como “Zona 30”, em que é necessário respeitar o limite de velocidade e entender que aquele espaço é prioritário para pedestres e ciclistas, mas também para a convivência pacífica e segura entre todos os modais.

 

Foto: Divulgação/SES-DF

 “O nosso objetivo é promover ações que tragam a conscientização das pessoas sobre a importância de se ter um trânsito cada fez mais seguro, de que é importante discutir sobre a mobilidade”, destaca a servidora da GVDANTPS, Surama Oliveira.

A diretora de Educação do DER, Jucianne Carvalho, ressalta também algumas medidas que devem ser evitadas quando se está dirigindo. “No Maio Amarelo aproveitamos para reforçar mais ainda a importância de ações que podem evitar acidentes e mortes no trânsito. Não se deve, por exemplo, falar ou teclar no celular enquanto dirige e também não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir. Então nessa parceria com a SVS, estamos tendo a oportunidade de falar com os servidores sobre essas propostas de um trânsito mais seguro”.

 

Para organizar as ações ocorridas durante a semana em todo o Distrito Federal, um grupo de trabalho entre diversos setores do Governo foi montado para discutir propostas e estratégias de ações. Esse grupo conta com representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), Detran, DER, PRF, Semob e Seduh.

 

Foto: Divulgação/SES-DF

A Semana Global é promovida desde 2007 pela ONU, de acordo com o planejamento da OMS pela Segurança no Trânsito. O objetivo é que haja conscientização e sensibilização global sobre prevenção de lesões e mortes no trânsito.

 

Maio Amarelo

 

O Maio Amarelo surgiu com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo. Ocorre em maio porque foi em 11 de maio de 2011 que a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de tornou-se referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza. A cor amarela simboliza a atenção e também a sinalização e advertência no trânsito.

“O tema em 2021 é “Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”. O objetivo é trazer a reflexão sobre a atitude diante do outro no trânsito, levar a repensar ações que trazem riscos aos outros e colocar a empatia, paciência e tolerância como carro-chefe da convivência”, explica Surama.

Leia também...